Banrisul pode apostar forte no vôlei gaúcho

Com quatro títulos na Superliga (um com a Frangosul/Ginástica e três com a Ulbra), o Rio Grande do Sul não poderia deixar de participar da mais tradicional competição de vôlei do Brasil. Após a temporada 2010/2011 muito se falou de uma possível saída da Fátima/Medquímica/Sogipa, com seus patrocinadores indo para a cidade de Novo Hamburgo e levando consigo o técnico Jorginho Schimidt. Entretanto, o Banrisul (Banco Estadual) parece reconhecer no esporte uma chance de agregar a sua marca aos gaúchos.

"O Banrisul tem esse DNA de apoiar o esporte gaúcho e é o banco do RS. Eles têm uma proposta nossa e vamos dar continuidade a essa negociação (...) Esse ano foi um projeto de transição. Para o próximo, a ideia é um projeto de afirmação ", explicou Fábio Senna, supervisor do projeto da Fátima/Medquímica/Sogipa.

A expectativa é grande também por parte de Kalil Sehbe, secretário do Esporte e do Lazer, Segundo ele a esposicao na mídia e o exemplo do Banco do Brasil podem ajudar no acerto com a diretoria de marketing do Banrisul.

"Quem sabe o nosso banco, quando criar uma definição das linhas em que irá atuar, possa ser um grande parceiro (...) O Banco do Brasil tem um estudo mercadológico de marketing mostrando que quando começou a investir no vôlei, aumentou em 40% o seu público jovem”, disse Sehbe.

Caso o Banrisul acerte com a Sogipa, fica a questão de saber se Jorginho Schimidt irá continuar no clube, assim como os outros patrocinadores. Além da cidade de Novo Hamburgo, outros municípios gaúchos como São Leopoldo e Gramado também mostraram interesse em ter uma equipe de alto rendimento.

foto: Alexandre Arruda/CBV/Divulgação

Comentários