segunda-feira, 20 de outubro de 2014

(Paulista) Sesi-SP e Taubaté fazem primeiro jogo da decisão

Nesta segunda-feira, às 21h, o Sesi-SP recebe a Funvic/Taubaté, no ginásio da Vila Leopoldina, pelo primeiro jogo da decisão do Campeonato Paulista – divisão especial. Os comandados de Marcos Pacheco chegam embalados por terem eliminado o Brasil Kirin (melhor campanha da fase classificatória) nas semifinais. Já o time do Vale do Paraíba venceu o clássico contra São José dos Campos e terá a vantagem de definir o confronto em casa.

Em busca de mais um título Estadual, o Sesi-SP terá força máxima em quadra, com exceção do ponteiro Murilo. O técnico Marcos Pacheco sabe da força do adversário, mas entende que dentro de casa, o time da capital precisa se impor e para isso conta com o central Lucão e o ponteiro Lucarelli em grandes fases. Além disso, a equipe paulistana tem um grupo de jovens que vem fazendo a diferença, como os ponteiros Mão e Douglas Sousa, e o oposto Rafael Araujo.

“Passamos por uma semifinal muito dura, mas sabíamos que seria assim. Essa classificação mostrou o quanto o time está unido e fechado em um objetivo. Mesmo perdendo o jogo, conseguimos reverter no golden set. Isso representa a força da equipe como um todo (...) O Taubaté é uma equipe muito forte. Como eu estava lá na temporada passada, sei o quanto eles querem esse título. Mas nós também queremos e, para isso, não podemos deixar a empolgação deles tomar conta do jogo. Até porque o time deles tem jogadores que não podem crescer no jogo. Precisamos impor nosso ritmo desde o princípio”, disse o oposto Rafael Araujo.

A Funvic/Taubaté chegou a decisão com uma equipe capaz de brigar pelo título. Nomes como Rapha, Lipe, Sidão e Felipe entraram no time nas fases decisivas e deram mais opções ao técnico Cezar Douglas. Entretanto, dois nomes são apontados como grandes destaques no momento, casos do oposto Lorena, e do ponteiro Dante, que já estão bem entrosados com o elenco e a cidade.

“É muito importante para o projeto chegar a uma final de Campeonato Paulista. É uma final, por isso precisamos entrar com tudo (...) Antes de pensarmos no Sesi-SP, precisamos pensar no nosso time, no que temos que fazer. É claro que lá tem bons jogadores, jogadores que podem fazer a diferença, mas o mais importante é conseguirmos fazer tudo o que está sendo treinado”, declarou o líbero Felipe.

Equipes:

Sesi-SP: Marcelinho, Théo, Rogério, Lucão, Douglas Souza, Lucarelli e Serginho (líbero)
Técnico: Marcos Pacheco

Funvic/Taubaté: Rapha, Lorena, Lipe, Dante, Maurício, Sidão e Felipe (líbero)
Técnico: Cezar Douglas

foto: Lucas Dantas/Sesi-SP Divulgação & Jonas Barbetta/ Tuddo Comunicação

Reunião entre CBV e ACV ocorre sem presença da Rede Globo

Na última quarta-feira, o superintendente geral da Confederação Brasileira de Vôlei, Neuri Barbieri recebeu, no Rio de Janeiro, o presidente da Associação de Clubes de Voleibol (ACV), Ricardo Barros. O objetivo do encontro foi para alinhar as decisões das duas entidades em favor do desenvolvimento da modalidade e o fortalecimento das equipes, sendo que algumas situações foram discutidas no encontro dos clubes em setembro.

“Sabemos do contrato que a CBV tem, mas sugerimos sentarmos com a emissora para discutirmos um calendário para promover o voleibol. Alinhamos com a CBV de que forma podemos agir de ora em diante, visando sempre melhorar a visibilidade do nosso esporte”, declarou o Ricardo Barros.

“Um processo de adaptação é feito ano após ano, discutido com as equipes, com nossos parceiros, patrocinadores e atores deste contexto que o voleibol forma. Não tenho dúvidas que faremos uma Superliga tão disputada quanto a última edição,” destacou Neuri Barbieri.

Infelizmente para o voleibol atual de nada adianta um encontro de CBV com ACV se quem manda em diversos pontos é a Rede Globo. A emissora carioca foi responsável por manter a decisão da Superliga 2014/2015 em uma partida única, mesmo depois que as equipes votaram a favor de um final em melhor de três confrontos. Por outro lado, nenhum time abre mão da exposição de sua marca na principal mídia do país, porém a cada ano, isso vem diminuindo e não dando o retorno que todos esperavam.

Na próxima terça-feira, dia 21, ocorre em São Paulo o lançamento oficial da Superliga 2014/2015 e a expectativa é que novas conversas ocorram para que a CBV convença a Rede Globo de sentar com os clubes, para pensar já na próxima edição.

foto: CBV/Divulgação

domingo, 19 de outubro de 2014

(Gaúcho) Voleisul ganha do Bento Vôlei e mantém 1ª colocação

Em um jogo bastante disputado, o Voleisul/Paquetá Esportes venceu o Bento Vôlei/Isabela por 3 sets a 2, parciais de 25/21, 26/24, 25/27, 21/25 e 15/09, no ginásio da Sociedade Ginástica. Com o resultado, a equipe de Novo Hamburgo chegou aos 13 pontos e segue na liderança do Campeonato Gaúcho, enquanto os comandados de Fernando Rabelo, que somam set pontos, caíram para o terceiro lugar.

O primeiro set iniciou equilibrado, mas o Voleisul/Paquetá Esportes esteve na frente do placar durante toda a parcial. Mesmo com uma vantagem de no máximo dois pontos, a equipe de Novo Hamburgo conseguiu administrar o placar, sendo que no final, com destaque para o ponteiro Hugo fechou o período em 25 a 21.

No segundo set, o Bento Vôlei/Isabela começou melhor, mas logo o Voleisul/Paquetá Esportes equilibrou as ações. As equipes acabaram por revezar-se sem folga à frente no placar e, sendo que os visitantes tinham na figura de Tuba o seu principal jogador e os donos da casa, que acabaram vencendo por 26 a 24, tiveram a ajuda do também oposto Leandrão.

Querendo fechar o jogo em 3 sets a 0, o Voleisul/Paquetá Esportes começou melhor o terceiro set. A equipe da casa chegou a abrir vantagem de quatro pontos: 9 a 5, sendo que se manteve na frente do placar até quase o final do período. O Bento Vôlei acabou virando o marcador com 20 a 19 e a partir daí o que se viu foi uma parcial tensa e vibrando que só terminou com vitória dos visitantes por 25 a 27.

Visivelmente abalado pela derrota no set anterior, o time do Voleisul/Paquetá Esportes entrou desconcentrado, tanto que o Bento Vôlei foi para cima. No segundo tempo técnico, os visitantes venciam por 12 a 16 e essa vantagem se manteve durante a sequência do período, mesmo com uma pequena reação dos donos da casa. No final, vitória dos comandados de Fernando Rabelo por 21 a 25.

Todo o equilíbrio que se viu durante a partida foi repetido no tie-break. As duas equipes trocavam pontos até a virada de quadra, quando no momento decisivo, o Voleisul/Paquetá Esportes se recuperou dos dois sets perdidos consecutivamente. Mais concentrada, a equipe da casa se manteve à frente do placar, e com o apoio da torcida fez 15 a 9.

“Os jogos entre as duas equipes estão sendo diferenciados. Para nós valeu muito vencer, especialmente pela sequência de bons jogos que estamos tendo. São vitórias que trazem confiança para a fase final do Estadual e para a Superliga A”, afirmou o técnico Paulo Roese.

“O mais importante foi vencer. Individualmente acho que ainda posso melhorar bastante, a temporada está só começando e estamos evoluindo”, avaliou o ponteiro Hugo.

Enquanto o Voleisul/Paquetá Esportes espera o adversário nas semifinais. O Bento Vôlei volta a quadra na próxima quinta-feira, às 20h, contra o Canoas Vôlei, no ginásio municipal de Bento Gonçalves.

Equipes:

Voleisul/Paquetá Esportes: Rafinha, Leandro, Hugo, Denison, Satiro, Robinho e Rafa (líbero)
entraram: Rodrigo, Maurício, Renan, Japa e Franco
Técnico: Paulo Roese

Bento Vôlei/Isabela: Tuba, Dentinho, Rivoli, José Ricardo, Geovane, Refatti e Maraca (líbero)
entraram: Athos, Elder, e Danilo
Técnico: Fernando Rabelo

foto: Voleisul/Divulgação

(Gaúcho) Canoas supera Apeo/Sest Senat e chega a vice-liderança

Depois de vencer a Apeo/Sest Senat/Fasurgs, na sexta-feira, em Marau, o Canoas Vôlei derrotou o mesmo adversário, no sábado, por 3 sets a 0, parciais de 25/19, 25/15 e 25/19, na cidade de Passo Fundo. Com o resultado, a equipe do técnico Marcos Miranda chegou aos 10 pontos e assumiu a vice-liderança do Campeonato Gaúcho, que tem como primeiro colocado o Voleisul/Paquetá Esportes, com 13 pontos ganhos.

Com boa presença de público, a partida iniciou equilibrada, sendo que o Apeo/Sest Senat/Fasurgs alcançou a primeira parada técnica na frente: 7 a 8. Os visitantes reagiram apresentando um forte bloqueio e com destaque para o oposto Dennis chegaram a segunda parada técnica com 16 a 14. O time de Passo Fundo não se entregava, mas mostrando grande eficiência no bloqueio, o Canoas Vôlei foi abrindo vantagem até fechar em 25 a 19.

O segundo set iniciou com o Canoas Vôlei inspirado e com boa passagem de saque do levantador Paulo Renan, a equipe chegou ao primeiro tempo técnico vencendo por 8 a 1. Com a Apeo/Sest Senat/Fasurgs perdida em quadra, os visitantes aproveitaram para variar jogadas e seguir na frente no placar com tranquilidade: 16 a 7. O time de Passo Fundo chegou a melhor na final da parcial, mas não o suficiente para ameaçar os atuais campeões estaduais que venceram por 25 a 15.

No terceiro set, os donos da casa seguiram errando demais, principalmente no passe, e viram o adversário abrir 5 a 0. Na primeira parada técnica, após bloqueio do central Tiago Barth, o Canoas Vôlei tinha 8 a 4 e no segundo tempo obrigatório, o placar seguida com a diferença de quatro pontos: 16 a 12. Seguindo forte no ataque e eficiente no bloqueio, os comandados de Marcos Miranda apenas administraram a vantagem para fechar o duelo com um 25 a 19.

"Vencemos os dois jogos por 3 a 0, que era o objetivo. O time está bem, mas precisa melhorar o entrosamento no decorrer dos treinos e jogos. O elenco tem várias peças novas e ainda precisa trabalhar muito", declarou o ponteiro argentino Rodrigo Quiroga.

O Canoas Vôlei volta a quadra na próxima quinta-feira, às 20h, contra o Bento Vôlei/Isabela, no ginásio municipal de Bento Gonçalves. Já o Apeo/Sest Senat/Fasurgs, que perdeu as seis partidas que fez na fase classificatória, espera a definição do adversário para as semifinais.

foto: Matheus Beck/Canoas Vôlei

(Mineiro) Sada/Cruzeiro derrota Minas Tênis e fatura o penta

Com a torcida em peso no ginásio do Riacho, em Contagem, o Sada/Cruzeiro venceu o Minas Tênis Clube por 3 sets a 0, parciais de 25/15, 25/16 e 25/15 e conquistou o pentacampeonato Mineiro. Essa é a sexta vez que a equipe celeste fica no lugar mais alto do pódio, sendo campeão nos anos de 2010, 2011, 2012, 2013 e 2014, além de 2008, quando a equipe ainda era sediada em Betim.

O Sada/Cruzeiro começou melhor no jogo e o primeiro ponto veio com um ace do ponteiro Leal. Na sequência, o time da casa abriu quatro pontos de vantagem e mesmo com o Minas Tênis reagindo, a primeira parada técnica ficou em 8 a 6. A partir daí, os visitantes cometeram muitos erros e os comandados de Marcelo Mendez estavam infalíveis no ataque, sendo que no segundo tempo técnico venciam por 16 a 9. Com o controle do jogo, a equipe celeste foi abrindo vantagem até fechar em 25 a 15.

O segundo set começou mais equilibrado, mas o Minas Tênis continuou apresentando os mesmos erros da parcial anterior, tanto que na primeira parada técnica estava atrás: 8 a 6. Com o oposto Wallace e o central Éder jogando demais, o Sada/Cruzeiro conseguiu abrir seis pontos na segunda parada técnica: 16 a 10. No final, com muita tranquilidade, os donos da casa fechar em 25 a 16 após bloqueio do ponteiro Filipe.

No terceiro set, o Minas Tênis resolver arriscar e se deu bem, tanto que chegou a primeira parada técnica na frente: 6 a 8. Entretanto, os visitantes não conseguiram segurar essa vantagem e com uma largadinha de Wallace, o Sada/Cruzeiro virou o jogo: 9 a 8. Após um lance incrível do líbero Serginho, os donos da casa chegaram a segunda parada técnica com 16 a 13. Na sequência, essa vantagem só aumentou e no final, com bons saques, a equipe de Contagem comemorou o pentacampeonato fazendo 25 a 15.

“Para mim o Mineiro é um torneio muito especial. É o primeiro que ganhei no Brasil, que me abriu as portas para o Sada Cruzeiro. Para nosso grupo, é uma disputa importantíssima e conseguimos o nosso objetivo, em todos os sentidos. Foi muito bom para colocar em quadra todos os jogadores, dar oportunidade aos mais jovens e ajudar na preparação para o restante da temporada”, disse o treinador Marcelo Mendez.

“Acho que o time entendeu os momentos, começo de temporada é assim. Nosso time é experiente, sabe disso muito bem. A gente conseguiu crescer durante o campeonato e isso é muito bom. Hoje foi o nosso melhor jogo e tem que ser assim, a final de todo campeonato precisa ser o auge. Então valeu muito, parabéns para todo o grupo, quinto título seguido de Mineiro e conquistar título é sempre bom”, contou o levantador William.

“Não conseguimos desenvolver nosso jogo, e isso faz parte do grupo jovem. Poderíamos ter sido mais aguerridos em quadra, tenho certeza que todos queriam isso, mas hoje não deu”, disse o comandante Nery Tambeiro.

“Uma equipe nova como a nossa, mesmo com a derrota, teve um aprendizado muito grande hoje. Temos que treinar muito ainda e corrigir alguns detalhes. Erramos em vários momentos e isso também ajudou a equipe deles”, explicou o ponteiro Thiago.

Equipes:

Sada/Cruzeiro: William, Wallace, Filipe, Leal, Éder, Isac e Serginho (líbero)
entraram: PV e Lucas Salim
Técnico: Marcelo Mendez

Minas Tênis Clube: Everaldo, Franco, Canuto, Yadrian, Otávio, Pétrus e Lucianinho (líbero)
entraram: Felipe, Madaloz, Thiago e Flávio
Técnico: Nery Tambeiro.

foto: Renato Araújo/Divulgação/Sada/Cruzeiro

sábado, 18 de outubro de 2014

(Gaúcho) Voleisul busca mais uma vitória diante do Bento Vôlei

Neste sábado, às 19h, o Voleisul/Paquetá Esportes recebe o Bento Vôlei/Isabela, no ginásio da Sociedade Ginástica, por mais uma rodada do Campeonato Gaúcho. Na liderança da competição, com 11 pontos, o time de Novo Hamburgo quer a vitória para tentar consolidar o primeiro lugar na fase classificatória, enquanto os comandados de Fernando Rabelo buscam uma melhor colocação.

O Voleisul/Paquetá Esportes vem embalado pela boa vitória sobre o Canoas Vôlei, no ginásio do La Salle, no tie-break, e o objetivo de todos é garantir o primeiro lugar. Como essa será a última partida nesta etapa, o técnico Paulo Roese quer os três pontos, mesmo sabendo de se tratar de um clássico do voleibol entre as duas cidades e do momento do adversário que vem de uma boa excursão pela Argentina.

“Já é um clássico do vôlei gaúcho. É o nosso Gre-Nal. Temos que entrar focados e fazer o nosso jogo (...) Será também mais uma oportunidade para testar a nossa equipe para a Superliga”, comentou o técnico Paulo Roese, que poderá contar com o levantador Maurício (ex-Volta Redonda) e o ponteiro Japa (ex-UFJF) reforços anunciados na semana passada.

Pelo lado do Bento Vôlei/Isabela, o técnico Fernando Rabelo gostou do que viu nas partidas que fez pela Argentina. A equipe acabou vice-campeão na Copa Ciudad de Bolívar e na Copa Almirante Brown, que tiveram o tradicional Personal/Bolivar como grande vencedor. Com apenas seis pontos no Estadual, a intenção é vencer em Novo Hamburgo para melhor a posição na tabela, lembrando ainda que terá dois confrontos diretos com o Canoas Vôlei nesta fase da competição.

“Temos que colocar em prática o nosso melhor voleibol, o que sabemos fazer (...) Independente do adversário, ainda estamos em formação”, disse Fernando Rabelo, que prepara o time para a disputa da Superliga B.

foto: Daniel Nunes/Divulgação

(Paulista) Taubaté vai à final após vencer São José dos Campos

Com o ginásio Abaeté completamente lotado, a Funvic/Taubaté venceu o São José dos Campos por 3 sets a 1, parciais de 23/25, 25/18, 25/23 e 25/17, pelas semifinais do Campeonato Paulista – divisão especial. Com o resultado, a equipe do técnico Cezar Douglas garantiu um lugar na decisão do Estadual, onde enfrentará o Sesi-SP, atual tricampeão e que eliminou o Brasil Kirin.

O primeiro set começou equilibrado, com o São José dos Campos aproveitando bem seu saque e os contra-ataques. Mesmo com o torcedor pressionando, a equipe visitante conseguiu neutralizar as principais jogadas da Funvic/Taubaté. No final, os donos da casa pararam de errar e melhoraram bastante no bloqueio, porém não conseguiram parar a equipe de Reinaldo Bacilieri que venceu por 23 a 25.

O segundo set também comelou bastante parelho, até que um desentendimento antes da primeira parada técnica fez a partida ficar parada por um bom período. Após muita conversa, o ponteiro Dante acabou recebendo cartão vermelho, enquanto Cezar Douglas e o central Everton tomaram cartão amarelo. Na volta para quadra, a Funvic/Taubaté cresceu, principalmente com o oposto Lorena e o ponteiro Lipe, que ajudaram a equipe a vencer por 25 a 18.

Com 1 a 1 em sets, São José dos Campos foi para cima no início do terceiro set, mas com o torcedor empurrando, os donos da casa equilibraram as ações. Os comandados de Reinaldo Bacilieri chegaram a abrir quatro pontos de vantagem na metade da parcial, mas em uma passagem no saque do ponteiro Dante, a Funvic/Taubaté conseguiu virar o placar. Em um final sensacional, com destaque para a distribuição do levantador Rapha, a equipe de Cezar Douglas venceu por 25 a 23.

São José dos Campos precisava vencer o quarto set e começou muito bem, apostando nos ataques do oposto Jean e do ponteiro Juninho. Em determinado momento, a vantagem dos visitantes chegou a ser de três pontos, mas com o central Sidão e o oposto Loezão em quadra, a Funvic/Taubaté fez um verdadeiro ‘paredão’ na rede e conseguiu virar o placar. No final, os visitantes se desconcentraram e viram a festa do adversário no Abaeté ao fecharem em 25 a 17.

“Foi um jogo muito difícil e gostaria de parabenizar os jogadores do São José pelo jogo que eles fizeram. Terminamos esse jogo destruídos e agora temos pouco tempo para nos recuperarmos para a final”, disse o oposto Lorena.

“O jogo foi bom, nitidamente evoluímos de uma partida para outra. Estávamos mais preparados, começamos o jogo um pouco mais agressivos e com uma certa tranquilidade nas ações no primeiro e segundo set. Já no terceiro e quarto sets, eles agrediram muito mais no saque e foram mais eficientes no contra-ataque”, contou o ponteiro Juninho. 

“diferente do primeiro jogo, os encaramos de igual pra igual o tempo todo. Eles tiveram que suar muito a camisa para ganhar da gente. Conseguimos imprimir ritmo de saque, lemos o jogo deles, tivemos uma boa virada de bola. Nós e todos que assistiram ficamos felizes pelo jogo. Tenho certeza de que nossa atuação deu orgulho a todos os joseenses”, disse o central Rodolpho.

Na decisão, a Funvic/Taubaté vai encarar o Sesi-SP. O primeiro jogo será nesta segunda-feira, às 21h, no ginásio da Vila Leopoldina. Já o duelo de volta ocorre no próximo sábado, dia 25, às 13h, no ginásio no Abaeté. Em caso de empate após as duas partidas ocorrerá um golden set ao final do último confronto.

Equipes:

Funvic/Taubaté: Rapha, Lorena, Lipe, Dante, Maurício, Sidão e Felipe (líbero)
entraram: Leozão, Thiago Sens e Pedro
Técnico: Cezar Douglas

São José dos Campos: Pedrinho, Jean, Mineiro, Everton, Rodolpho, Juninho e Túlio (líbero)
entraram: Matheus, Moisés, Rodrigo e Kaio
Técnico: Cezar Douglas

foto: Jonas Barbetta/ Tuddo Comunicação

(Mineiro) Sada/Cruzeiro e Minas Tênis reeditam final

Neste sábado, às 16h, no ginásio do Riacho, em Contagem, Sada/Cruzeiro e Minas Tênis Clube decidem o Campeonato Mineiro 2014. Essa será a quinta vez que as duas equipes se encontram na final do Estadual e desde 2010 o time do técnico Marcelo Mendez tem levado a melhor. Enquanto os atuais campeões tentam o sexto título da competição, o time de BH, que já faturou 20 vezes o torneio, busca uma conquista que não vem desde 2007.

O Sada/Cruzeiro chega para o confronto como a única equipe invicta do Estadual, sendo que na semifinal derrotou Montes Claros por 3 sets a 0. O técnico Marcelo Mendez conta com todos os jogadores à disposição, com destaque para o forte ataque que tem oposto Wallace e o ponteiro Leal como referências. Além disso, o levantador William conhece bem os companheiros e é um verdadeiro líder em quadra.

“A equipe foi guerreira contra Montes Claros, foi um jogo difícil e estamos crescendo a cada dia. Temos que melhorar um pouco nosso saque, mas o importante é que estamos mais uma vez na final e isso demonstra a seriedade do nosso projeto, que tem uma gestão eficiente e por isso se destaca tanto. E vamos fazer de tudo para buscar mais um título para o Sada/Cruzeiro”, disse o ponteiro Filipe.

No Minas Tênis Clube, ninguém confirma oficialmente, mas só de chegar na final a equipe já tem seus méritos. Com um grupo bastante reformulado em relação ao da temporada passada e contando com diversos jovens, o técnico Nery Tambeiro colocou sua filosofia de trabalho em prática e já vem colhendo frutos, tendo feito boas partidas na fase classificatória. Vale destacar o ponteiro Bruno Canuto, que já havia feito uma boa Superliga pelo Volta Redonda.

“Vamos entrar em quadra para fazer o nosso melhor. Espero que todos joguem bem, estou preocupado com o crescimento da equipe”, disse o treinador Nery Tambeiro.

Equipes:

Sada/Cruzeiro: William, Wallace, Filipe, Leal, Isac, Éder e Serginho (líbero)
Técnico: Marcelo Mendez

Minas Tênis: Bruno Canuto, Thiago, Everaldo, Pétrus, Otávio, Franco e Lucianinho (líbero)
Técnico: Nery Tambeiro

foto: Renato Araujo/Sada/Cruzeiro & Minas Tênis Clube

(Gaúcho) Canoas ganha primeiro jogo contra o Apeo/Sest Senat

Independente da forte chuva que cai no Rio Grande do Sul, o público compareceu ao ginásio Jatyr Francisco Foresti, em Marau, para ver o Canoas Vôlei vencer o Apeo/Sest Senat/Fasurgs por 3 sets a 0, parciais de 25/22, 25/21 e 25/23, pelo Campeonato Gaúcho. Neste sábado, às 19h, os dois clubes voltam a quadra, desta vez, na cidade de Passo Fundo.

O confronto em Marau, que serviu também para aproximar ainda mais a região do voleibol, marcou as estreias na temporada 2014/2015 do oposto cubano Dennis e o ponteiro argentino Rodrigo Quiroga. Os dois iniciaram a partida como titulares do Canoas Vôlei e ajudaram a equipe a abrir 2 sets a 0. Na parcial seguinte, o técnico Marcos Miranda tratou de dar mais volume de jogo para o levantador Paulo Renan, o oposto Vinícius, o ponteiro Alê e o central Maurício.

Essa foi a segunda vitória do Canoas Vôlei no Campeonato Gaúcho, que agora soma seis pontos em três jogos. A equipe de Gustavo e companhia tem o objetivo de chegar na primeira colocação na fase classificatória, o que dará vantagem para a etapa seguinte da competição. Atualmente, o Voleisul/Paquetá Esportes é o líder, com onze pontos ganhos.

foto: Matheus Beck/Canoas Vôlei

(Mineiro) Sada/Cruzeiro vence MOC e chega a mais uma final

Em partida equilibrada, no ginásio do Riacho, em Contagem, o Sada/Cruzeiro venceu o Montes Claros por 3 sets a 0, parciais de 25/22, 25/22 e 25/22, pelas semifinais do Campeonato Mineiro. Com o resultado, o Sada/Cruzeiro (seis vezes campeão) vai brigar pelo título Estadual pela quinta vez consecutiva, sendo que o adversário será o Minas Tênis Clube, neste sábado, às 16h, no mesmo local.

Como era de se esperar, o Sada/Cruzeiro iniciou melhor e chegou a primeira parada técnica na frente: 8 a 6. Conseguindo neutralizar algumas jogadas dos donos da casa, o Montes Claros não deixava o adversário disparar no placar, porém estava atrás no segundo tempo técnico: 16 a 13. Essa vantagem continuou na sequência da parcial até que o time celeste fechasse com o ponteiro Leal em 25 a 22.

No segundo set, Montes Claros tratou de aproveitar alguns erros da equipe de Marcelo Mendez e usando bastante os centrais chegou a primeira parada técnica na frente: 7 a 8. Com o oposto Wallace, os donos da casa empataram o jogo em 12 a 12 e logo viraram o duelo em 16 a 15 no segundo tempo obrigatório. No final, o Sada/Cruzeiro foi para cima e abriu vantagem: 19 a 17 e com tranquilidade administrou até fechar novamente em 25 a 22.

O terceiro set foi emocionante, com Montes Claros jogando melhor e alcançando o primeiro tempo técnico vencendo: 4 a 8. O Sada/Cruzeiro tentava reagir, mas parava no bom momento do Pequi Atômico, que conseguiu chegar ao segundo tempo técnico na frente: 12 a 16. Entretanto, o time da casa tinha o ponteiro Leal e o oposto PV, que fizeram a diferença e ajudaram a virar o duelo e fechar o jogo em mais um 25 a 22.

“No primeiro e segundo set, entramos muito bem, mas demos uma caída no terceiro. Acho que o time diminuiu o ritmo, mas acho que pude entrar bem e ajudar a equipe a se motivar um pouco. A equipe soube reagir na hora certa para sair com a vitória. Agora temos que descansar e estudar muito o Minas porque teremos um grande jogo”, disse o oposto PV.

Equipes:

Sada/Cruzeiro: William, Wallace, Filipe, Leal, Isac, Éder e Serginho (líbero)
entraram: Lucas Salim e PV
Técnico: Marcelo Mendez

Montes Claros:
Rodriguinho, Edinho, Ceará, Polaco, Salsa, Pedrão e Gian (líbero)
entraram: Leo Mello, Acácio e Índio
Técnico: Marcelinho Ramos

foto: Renato Araujo/Sada/Cruzeiro