quarta-feira, 23 de abril de 2014

Vivo/Minas perde Ricardo Picinin e pode ficar sem Marcelinho

Através de uma nota oficial, o Minas Tênis Clube anunciou que Ricardo Picinin não segue no comando da equipe para a temporada 2014/2015. O treinador, que assumiu no lugar de Horacio Dileo em meio a Superliga passada, acertou sua ida para o time feminino do Banana Boat/Praia Clube. Em meio a especulações sobre uma possível saída do patrocinador máster, no caso a Vivo (empresa de telecomunicações), a diretoria da equipe de Belo Horizonte garante a busca por um novo treinador

Nos bastidores se fala que a Vivo estaria deixando de patrocinar o Minas Tênis Clube, assim como fez com o basquete masculino de Franca. Entretanto, nenhuma das partes confirma o fim da parceria, sendo que até existe uma discussão sobre o orçamento da próxima temporada, onde outras cotas de patrocínio entrariam no projeto.

Enquanto nada fica definido, a saída de jogadores importantes pode acabar se confirmando. Depois do ponteiro Rapha, que foi para o voleibol do Qatar, o levantador Marcelinho pode deixar o Vivo/Minas com destino ao Sesi-SP, que gostaria de ver ele novamente ao lado de Lucarelli. Já o central Henrique espera uma definição, pois é muito identificado com o clube, porém teria proposta da Funvic/Taubaté.

foto: Alexandre Arruda/CBV

Tabela do Mundial de Clubes tem brasileiros e russos no mesmo grupo

A Federação Internacional de Voleibol divulgou nesta quarta-feira a tabela do Mundial de Clubes, que ocorre de 5 a 10 de maio, no ginásio do Mineirinho, em Belo Horizonte. O regulamento continua o mesmo da edição passada, onde os dois primeiros das duas chaves se classificam para as semifinais, onde ocorre o cruzamento olímpico de 1º A x 2º B e 1º B x 2º A.

Anfitrião e atual campeão, o Sada/Cruzeiro ficou na chave A, curiosamente ao lado do campeão europeu, no caso, o Belgorie Belgorod, da Rússia. Além deles, completam a chave o Matin Varamin, do Irã, campeão asiático, e o Guayanabos Mets, equipe de Porto Rico, que chega representando a Norceca.

No Grupo B aparecem a UPCN, vice-campeão sul-americano, o Esperance, da Tunísia, campeão africano, além de Trentino, da Itália e o Al Rayyan, do Qatar, que foram convidados pela FIVB. Nos próximos dias devem ser divulgados detalhes sobre a venda dos ingressos. 

Confira a tabela:


05/05 (segunda-feira)
14h - UPCN x Esperance
17h - Trentino x Al-Rayyan
20h – Sada/Cruzeiro x Guayanabo

06/05 (terça-feira)
14h - All-Rayyan x Esperance
17h - Belgorie Belgorod x Guayanabo
20h – Sada/Cruzeiro x Matin Varamin

07/05 (quarta-feira)
14h - Trentino x UPCN
17h - Matin Varamin x Guayanabo Mets
20h – Sada/Cruzeiro x Belgorie Belgorod

08/05 (quinta-feira)
14h - UPCN x Al-Rayyan
17h - Trentino x Esperance
20h - Belgorie Belgorod x Matin Varamin

09/05 (sexta-feira)
17h30 - 1º lugar chave A x 2º lugar chave B
20h30 - 1º lugar chave B x 2º lugar chave A

10/05 (sábado)
16h30 - Disputa pela medalha de bronze
19h - Disputa pela medalha de ouro

foto: FIVB/Divulgação

C.S.S. II Exército/Osasco quer dar um passo maior no Campeonato Paulista

Em 2013, o C.S.S. II Exército/Osasco terminou o Campeonato Paulista – 1ª divisão, na quinta colocação, e por muito pouco não ingressou no quadrangular final. Entretanto, a temporada foi de bons resultados, já que a equipe conquistou o bronze nos Jogos Regionais e a ouro nos Jogos Abertos do Interior – 2ª divisão. Agora, o objetivo é dar um passo maior e chegar a divisão especial do Estado em 2015.

“A equipe continua com alguns atletas que participaram da campanha vitoriosa dos Jogos Abertos, mas ganhou com a chegada de novos jogadores. A equipe está mais jovem, mais alta e mais forte”, declarou o supervisor do time, Edson Moura.

O elenco do C.S.S. II Exército/Osasco, que tem média de idade de 23 anos, vem trabalhando desde 16 de março, no ginásio José Liberatti, sob o comando de Val Feitosa. De acordo com o treinador, o grupo está focado nos objetivos da temporada e consciente da importância do projeto.

“O objetivo este ano é de chegar a decisão do Campeonato Paulista e conquistar uma vaga na divisão especial. Com o grupo fechado e estruturado, mesclando jovens atletas, com jogadores mais experientes que já disputaram competições como a Superliga, podemos pensar em buscar uma vaga na Superliga B em 2015”, declarou o técnico Val Feitora, em entrevista a TV Oeste.

A tabela do Campeonato Paulista – 1ª divisão – ainda não foi divulgada, mas deve seguir os moldes das edições passadas, com a divisão do Troféu Bandeirantes e Troféu Piratininga, onde os quatro melhores disputam um quadrangular decisivo. Antes do Estadual, os comandados de Val Feitosa disputam de 18 a 28 de junho os Jogos Regionais, que ocorrem em Osasco.

foto: Ana Luis Rodrigues/Osasco

terça-feira, 22 de abril de 2014

Moda Maringá pode investir em revelações do São Bernardo

Quando anunciou o início do Moda Maringá, o levantador Ricardinho informou que o projeto iria longe e seria importante para o voleibol brasileiro. Pensando nisso, a temporada 2014/2015 deve ser de afirmação e com o técnico Horacio Dileo confirmado, os primeiros nomes de reforços começam a surgir nos bastidores, como os do central Matheus e do ponteiro Ricardo.

Matheus e Ricardo foram importantes na campanha do São Bernardo, que terminou a Superliga 2013/2014 na sétima posição. Atualmente, o central está treinando com a Seleção Brasileira, em Saquarema, e é figura constante nas convocações da equipe de novos. Já o ponteiro de 23 anos chegou ao time do ABC e logo se firmou como titular, se tornando referência no ataque.

Caso confirma as contratações dos dois jogadores do São Bernardo, a diretoria do Moda Maringá mostra que vai apostar em jovens talentos também e na apenas em atletas de renome, como vem se cogitando. Muito se fala que a equipe paranaense sondou o oposto Leandro Vissotto, que estava no voleibol sul-coreano, o ponteiro cubano Camejo, atualmente na Rússia, além do líbero Thiago Brendle, do Montes Claros.

foto: São Bernardo/Divulgação

Theo ajuda UPCN a conquistar o tetracampeonato argentino

No último final de semana, a UPCN venceu o Lomas Voley por 3 sets a 0, parciais de 25/18, 25/21 e 33/31, e conquistou o tetracampeonato argentino. A equipe de San Juan contou com o oposto brasileiro Theo, que durante a temporada anotou 428 pontos, sendo um dos destaques da equipe. Além do título, ele ainda foi considerado o melhor jogador da competição.

“Esse título representa muito porque o UPCN estava há três anos em primeiro na Liga e de certa forma, existia essa obrigação de vencer. O trabalho foi bem feito e esse resultado comprova que fizemos o melhor na temporada”, comentou o oposto Theo.

A UPCN não tem descanso, já que entre os dias 5 e 10 de maio estar em Belo Horizonte para a disputa do Mundial de Clubes. No ano passado a equipe argentina parou nas semifinais e agora o objetivo é alcançar a final, que ocorrerá no ginásio do Mineirinho, um templo do voleibol brasileiro.

foto: UPCN/Divulgação

Sada/Cruzeiro volta aos treinos de olho no Mundial de Clubes

Os jogadores e a comissão técnica do Sada/Cruzeiro retomaram os treinamentos na segunda-feira, no CT do Barro Preto. O elenco teve uma semana de descanso após a conquista do bicampeonato da Superliga e agora o grupo já concentra toda a sua preparação para o Campeonato Mundial de Clubes. O torneio internacional será disputado no ginásio do Mineirinho, entre os dias 5 e 10 de maio e o time celeste é o atual campeão.

“Temos que nos preparar muito. Acho que esta competição será ainda mais forte do que a de 2013, quando fomos campeões. Vamos enfrentar equipes fortíssimas, com atletas que representam suas seleções, e precisamos chegar com 100%”, disse o técnico Marcelo Mendez.

Além do Sada/Cruzeiro estão na disputa do Mundial de Clubes o russo Belogorie Belgorod, campeão europeu, o Matin Varamin Club, do Irã, campeão da Ásia, o Guaynabo Mets, de Porto Rico, representante da Norceca, e o Esperance, da Tunísia, que defenderá o continente africano. A disputa ainda terá o vice-campeão Sul-Americano UPCN, da Argentina, além do tetracampeão Trentino, da Itália, e do Al-Rayyan, do Catar, que foram convidados pela Federação Internacional de Voleibol.

foto: Renato Araujo/Sada/Cruzeiro

segunda-feira, 21 de abril de 2014

Presidente Prudente não terá equipe na temporada 2014/2015

Os boatos eram forte no final do Campeonato Paulista – primeira divisão, de que a Alimentos Wilson/Tênis Clube/Presidente Prudente iria fechar as portas. Entretanto, apenas no início de março, após uma reunião entre a diretoria do time e da prefeitura, ficou confirmado que a equipe entraria em quadra na temporada 2014/2015. Com isso, o voleibol paulista e brasileiro perde mais um projeto que vinha dando certo e chamando a atenção.

“Foram quatro anos de muito aprendizado, vitórias, derrotas e acima de tudo muito amor, seriedade e dedicação ao esporte que me proporcionou tudo que conquistei na vida. O objetivo principal do projeto, que era o acesso a divisão de elite do voleibol paulista não foi alcançado, porém fica a certeza de que apesar das inúmeras dificuldades enfrentadas ao longo desse período o sentimento é de dever cumprido”, declarou Braz Neto, que era jogador e dirigente da equipe.

A Alimentos Wilson/Tênis Clube/Presidente Prudente conquistou nesse período bons resultados nos Jogos Abertos do Interior, nos Jogos Regionais e, principalmente, no Campeonato Paulista – primeira divisão – onde era figura certa nos quadrangulares finais. Entretanto, o fim do projeto ocorre devido a dificuldades de buscar novos patrocinadores e, até mesmo, por não ter atingido os objetivos traçados, principalmente com relação ao retorno financeiro. 

Por outro lado, o técnico Marcelo Lorençoni iniciou um novo projeto, no caso uma equipe de voleibol feminina na cidade. Através dos mesmos patrocinadores que estavam com o time masculino, o comandante irá montar um elenco para disputar o Campeonato Paulista, os Jogos Regionais e os Jogos da Juventude.

foto: Marcos Chicalé/Presidente Prudente

domingo, 20 de abril de 2014

São José dos Campos não vai apostar em medalhões na elite nacional

Campeão da Superliga B, o São José dos Campos garantiu o direito de disputar a elite nacional na temporada 2014/2015, desde que cumpra as exigências da Confederação Brasileira de Vôlei. Após a festa do título, a diretoria da equipe paulista se reuniu com o técnico Reinaldo Bacileiri para definir como será o planejamento, porém com a ideia de manter os ‘pés no chão’.

“O degrau tem que ser gradativo, como fizemos desde o começo. Graças a Deus, temos uma base boa. Com novos reforços, podemos fazer um bom trabalho. Temos que montar uma equipe que tenha condições de fazer uma boa representatividade de São José dos Campos. O acesso é o começo de uma nova era. Muda o investimento, muda a condição, mas temos que ir subindo a cada temporada. O basquete fez isso e chegou aonde chegou. Temos que nos espelhar em estruturas desse tipo, porque temos uma estrutura aqui dentro de casa. O vôlei vai fazer isso também”, declarou o supervisor do time, Fernando Basílio.

O técnico Reinaldo Bacilieri já adiantou que não vai buscar ‘medalhões’, ou seja, jogadores de renome e que tenham grandes salários. No primeiro momento, o objetivo é avaliar o elenco pensando nas primeiras competições, como o Campeonato Paulista, e na sequência ocorrerá a contratação pontual de reforços.

“Acho que temos que repensar num ciclo, como pensamos há quatro anos. Não faz parte de minha filosofia contratar medalhões, tomar um monte de porrada porque nego vem aqui pegar o dinheiro da população e não está nem aí para a cidade. Se tivermos que colocar aqui um super time, de uma hora para outra, temos que pensar muito bem. É importante manter a base sempre. Foi isso que fez a diferença para nós”, disse o treinador do São José dos Campos.

foto: Charles de Moura/PMSJC

De forma invicta, Vitória/FSBA conquista 1ª Copa Soteropolitana

No último final de semana foi realizada a 1ª Copa Soteropolitana, em Salvador e o Vitória/FSBA sagrou-se campeão de forma invicta. Comandado pelo técnico Rodrigo Oliveira, o time rubro-negro venceu as quatro partidas que disputou, tanto no ginásio do Instituto Social da Bahia quanto na quadra da Associação dos Servidores do Banco Central.

Na primeira fase, o Vitória/FSBA venceu a Seleção Baiana Juvenil por 2 sets a 1 e o Perfil por 2 sets a 0. Nas semifinais, os rubro-negros derrotaram a Seleção Alagoana Juvenil (convidada) por 2 sets a 0, enquanto na final, ganhou novamente do Perfil, por 3 sets a 0.

Vale destacar que o Vitória/FSBA é hoje a principal força do voleibol nordestino, tendo chegado as fases finais da Liga Nacional e da Supercopa Banco do Brasil em 2013. O coordenador técnico Marcio Xavier tenta colocar a equipe na próxima Superliga B e vem conversando com possíveis patrocinadores.

foto: Divulgação

sábado, 19 de abril de 2014

Luciano do Valle: Um incentivador do esporte brasileiro

Foi com muito pesar que eu, Fernando Soares, editor do Espaço do Vôlei, recebi a notícia da morte de Luciano do Valle, neste sábado, dia 19 de abril. Passei boa parte da minha adolescência nos anos 90 e como muitos jovens daquela época assistia esporte, principalmente nos finais de semana, na TV Bandeirantes. Eu gostava tanto que acabei me formando em jornalismo, indo justamente para a área esportiva, onde trabalho desde 2006.

Antes mesmo da TV por assinatura aparecer, a Bandeirantes se especializada em esporte para tentar bater a concorrência. Luciano do Valle era quem comandava uma equipe capaz de transmitir voleibol, basquete, automobilismo, boxe e futebol. Aliás, ele foi um dos grandes incentivadores do antes chamado ‘esporte amador’, ajudando a fomentar a Superliga, a Fórmula Indy, entre outros...

No caso do vôlei, quem não se lembra da final dos Jogos Olímpicos de Barcelona/1992, na hora que Marcelo Negrão sacou diante da Holanda, no ponto que daria a primeira medalha de ouro coletiva da história do país. Lá estava Luciano do Valle para transmitir emoção e mostrar que o Brasil também sabe usar as mãos no esporte. 

Se hoje você pode acompanha uma partida de voleibol, basquete ou futsal nas manhãs de sábado e de domingo é porque lá atrás alguém apostou que essas modalidades tinham público. Luciano do Valle, que teve 50 anos de carreira, foi importante para a história do voleibol brasileiro, não apenas por ser um narrador, mas por conseguir mostrar para boa parte da população que não existe só futebol no Brasil. 

foto: TV Bandeirantes/Divulgação