terça-feira, 30 de setembro de 2014

(Gaúcho) Bento Vôlei e Voleisul prometem grande jogo

Nesta quarta-feira, às 19h, o Bento Vôlei recebe o Voleisul/Paquetá Esportes, no ginásio municipal de Bento Gonçalves, pelo Campeonato Gaúcho. As duas equipes, que chegam reformuladas para a temporada 2014/2015, venceram na estreia a Apeo/Sest Senat/Fasurgs, de Passo Fundo, e a expectativa é de um bom jogo, ainda mais que os clubes estão dispostos a brigar pelo título estadual e quebrar a hegemonia do Canoas Vôlei.

O Bento Vôlei, que tem em seu elenco jogadores experientes como o oposto Tuba, o ponteiro Dentinho e o central Giovanni, quer fazer valer o fator casa, algo que sempre foi importante nos tempos áureos da equipe. O técnico Fernando Rabelo sabe que a equipe ainda não chegou no entrosamento ideal, mas a tendência é que um bom desempenho no saque e o volume de jogo defensivo possam fazer a diferença neste duelo.

“É um jogo difícil, com adversário qualificado. Tenho certeza de que a partida será decidida nos detalhes”, declarou o treinador Fernando Rabelo.

Pelo lado do Voleisul/Paquetá Esportes, o técnico Paulo Roese quer o time com a mesma postura apresentada na estreia. A novidade fica por conta da presença do ponteiro Hugo, contratado junto a UFJF, que surge como nova opção para a posição, ainda mais que Denison está recuperado de uma lesão no tornozelo esquerdo e fica à disposição.

“Eles contam com um bom time, mas eu confio muito no grupo que formamos. Acredito que será um jogo muito igual, uma ótima disputa (...) Estamos treinando muito bem. Para a partida desta quarta-feira, queremos repetir o que estamos mostrando nos treinos e voltar para Novo Hamburgo com um bom resultado. As duas equipes são candidatas ao título do campeonato”, ressalta o treinador Paulo Roese.

foto: Bento Vôlei/Divulgação

(Mineiro) Com ginásio reformado, Minas encara Montes Claros

O Campeonato Mineiro prossegue nesta terça-feira, às 19h, quando o Minas Tênis Clube recebe o Montes Claros, na reformulada Arena JK. O tradicional ginásio do clube de Belo Horizonte foi modificado em várias partes e a partida marcará a estreia da equipe de voleibol nesta temporada. Com 10 pontos e ocupando a segunda colocação, os comandados de Nery Tambeiro buscam a liderança, enquanto o Pequi Atômico quer vencer para seguir na briga por uma posição melhor.

O Minas Tênis Clube chega para o confronto embalado por três vitórias nos três últimos jogos. No primeiro duelo entre os clubes, a equipe da capital venceu por 3 sets a 0, em pleno ginásio Tancredo Neves, porém ninguém imagina uma partida fácil, ainda mais que Montes Claros estará mais entrosado agora. 

“Será nosso primeiro jogo dentro de casa. Isto, por si só, já motiva bastante a equipe. Vamos jogar para os sócios, para os torcedores do Minas, que poderão ver nosso time pela primeira vez na Arena Minas Tênis Clube (...) Vai ser um jogo muito complicado. O Montes Claros perdeu para a UFJF e precisa da vitória para fugir do Sada/Cruzeiro na semifinal. Eles vêm com tudo para vencer. Vai ser um jogo difícil, já que temos alguns desfalques”, disse o treinador Nery Tambeiro, que relacionou o cubano Yadrian Escobar, que vem do vôlei de praia.

Pelo lado do Montes Claros, que vem de derrota para a UFJF e tem apenas dois pontos, o técnico Carlos Schwanke prepara uma equipe agressiva para jogar em Belo Horizonte. Disposto a ganhar o duelo, o comandante do Pequi Atômico quer ver seu time forte no ataque, já que aos poucos a equipe vem se entrosando e os jogadores começam a chegar a sua condição ideal. 

“O Minas foi a primeira equipe a começar os treinamentos para o Campeonato Mineiro. Eles têm uma equipe bem equilibrada, que está mostrando um bom volume de jogo. Estamos nos preparando para evoluir a cada jogo e eliminar os altos e baixos da equipe. Para esta partida, estamos focados no sistema ofensivo para entrarmos bem agressivos (...) O objetivo desde o princípio foi evitar a quarta colocação, pois assim evita o confronto com o Sada/Cruzeiro. Acredito que a equipe pode atingir este objetivo e, na semifinal, pleitear uma vaga na final”, afirmou o técnico Carlos Schwanke. 

foto: Minas Tênis Clube/Divulgação

(Catarinense) Içara derrota Chapecó e liderança segue em aberto

No último final de semana mais três jogos movimentaram o Campeonato Catarinense. Na sexta-feira, o SCVC/Funesj venceu a Apan/Barão/Blumenau por 3 sets a 0, parciais de 26/24, 25/13 e 25/19, em São José. No sábado, a Aprov/Chapecó foi até Içara e perdeu por 3 sets a 1, parciais de 25/18, 16/25, 25/20 e 25/20, resultado que manteve a equipe do técnico Luciano de Carvalho na liderança, agora com 12 pontos.

Já no domingo, a SCVC/Funesj recebeu a Aprov/Chapecó e foi derrotada por 3 sets a 0, parciais de 14/25, 14/25 e 23/25. Com o resultado, a equipe do técnico Décio Haubert Junior aparece na vice-liderança, com nove pontos, porém com dois jogos a menos que o Içara, ou seja, com chance de terminar a fase classificatória na ponta da tabela.

Na próxima sexta-feira, às 19h30min, Içara recebe o Itajaí/Pró-Vôlei/Unificado, enquanto no sábado, às 19h, a Aprov/Chapecó enfrenta a Apan/Barão/Blumeneu, no ginásio da Unoesc.

foto: Aprov/Chapecó/Divulgação

Foz do Iguaçu confirma favoritismo nos Jogos Abertos do Paraná

Depois de conquistar o Campeonato Paranaense, o Foz do Iguaçu confirmou seu favoritismo e venceu os Jogos Abertos do Paraná, que teve a edição deste ano realizada na cidade de Toledo. A equipe do técnico Marcão derrotou na decisão o Maringá por 3 sets a 2, parciais de 25/18, 23/25, 22/25, 25/20 e 15/10, no ginásio Hugo Zeni, sendo que até a final as duas equipes estavam invictas na competição.

No primeiro set, os dois times se revezaram no placar até 14 pontos sem nenhum abrir diferença de mais de três. A partir daí, Foz do Iguaçu começou abrir e obrigou o técnico Dema a parar o jogo em 17 a 14 e depois em 19ª 14, mas Foz, que tinha como destaque o levantador Fernando, continuou administrando para fechar em 25 a 18. 

No segundo set, Foz do Iguaçu abriu logo de cara quatro pontos: 7 a 3, obrigando Maringá a repensar sua estratégia no jogo. Mesmo ficando atrás durante quase toda a parcial, os comandados de Dema conseguiram virar o placar com 18 a 17 e com o oposto Kaio tendo um aproveitamento espetacular no ataque, a equipe venceu por 25 a 23.

No terceiro set, Maringá saiu na frente e manteve a vantagem com destaque para o conjunto de passes, ataques e principalmente na boa defesa. A equipe vencia por 24 a 17, quando no saque de Carlão, o Foz do Iguaçu fez cinco pontos, para tirar a diferença, mas não suficiente para virar o período que terminou em 25 a 22 para Maringá. Na parcial seguinte, Foz saiu atrás do placar, mas se recuperou bem e com bloqueio eficiente empatou o jogo com 25 a 20.

No tie-break Foz do Iguaçu chegou abrir 7 a 0, mas Maringá reagiu e as duas equipes trocaram de quadra em 8 a 6. A partir daí o que se viu foi show de defesas, ataques e muita superação, sendo que a equipe do técnico Marcão foi mais eficiente no final e conseguiu a vitória por 15 a 10.

“Essa é a coroação de um trabalho do ano todo e esse título nos motiva para as próximas competições”, disse o técnico Marcos Vinicius Dias Antunes, o Marcão, que vai comandar a equipe de Foz do Iguaçu na disputa da Superliga B.

Confira a tabela:

21/9 (domingo)
Araucária 3 x 0 Jacarezinho, parciais de 25/19, 25/9 e 25/13
Toledo 2 x 3 Castro, parciais de 25/27, 23/25, 34/32. 25/22 e 12/15
Cascavel 3 x 0 Francisco Beltrão, parciais de 25/23, 25/22 e 25/15
Cianorte 1 x 3 Teixeira Soares, parciais de 23/25, 25/22. 18/25 e 23/25

22/9 (segunda-feira)
Jacarezinho 0 x 3 Maringá, parciais de 7/25, 17/25 e 10/25
Castro 3 x 1 Cianorte, parciais de 25/17, 25/18, 21/25 e 26/24
Teixeira Soares 1 x 3 Foz do Iguaçu, parciais de 11/25, 27/29, 25/19 e 13/25
Francisco Beltrão 1 x 3 Araucária, parciais de 22/25, 28/26, 22/25 e 21/25

23/9 (terça-feira)
Maringá 3 x 0 Francisco Beltrão, parciais de 25/9, 25/16 e 25/17
Cianorte 2 x 3 Toledo, parciais de 25/20, 25/21, 14/25, 22/25 e 10/15
Foz do Iguaçu 3 x 0 Castro, parciais de 25/19, 25/17 e 25/18
Araucária 1 x 3 Cascavel, parciais de 20/25, 22/25, 26/24 e 25/27

24/9 (quarta-feira)
Francisco Beltrão 3 x 1 Jacarezinho, parciais de 18/25, 25/22. 25/21 e 25/19
Toledo 0 x 3 Foz do Iguaçu, parciais de 13/25, 22/25 e 19/25
Castro 0 x 3 Teixeira Soares (a equipe de Castro foi desclassificada)
Cascavel 0 x 3 Maringá, parciais de 21/25, 22/25 e 19/25

25/9 (quinta-feira)
Maringá 3 x 0 Araucária, parciais de 25/19, 25/12 e 25/22
Teixeira Soares 3 x 0 Toledo, parciais de 25/21, 25/22 e 26/24
Foz do Iguaçu 3 x 0 Cianorte, parciais de 25/20, 25/22 e 25/22
Jacarezinho 1 x 3 Cascavel, parciais de 25/23, 17/25, 17/25 e 20/25

26/9 (sexta-feira)
Foz do Iguaçu 3 x 1 Cascavel, parciais de 25/14, 25/13, 21/25 e 25/22
Maringá 3 x 0 Teixeira Soares, parciais de 25/14, 25/21 e 25/20

27/9 (sábado)
3º lugar – Cascavel 0 x 3 Teixeira Soares, parciais de 23/25, 17/25 e 17/25
Decisão – Foz do Iguaçu 3 x 2 Maringá, parciais de 25/18, 23/25, 22/25, 25/20 e 15/10

foto: Tiago Menezes

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Rodrigo Quiroga se apresenta oficialmente ao Canoas Vôlei

Depois de disputar o Campeonato Mundial, que foi disputado na Polônia, pela Seleção Argentina, o ponteiro Rodrigo Quiroga se apresentou oficialmente, nesta segunda-feira, ao Canoas Vôlei. O jogador de 27 anos, que estava na temporada passada no Moda Maringá (agora Ziober/Maringá), chega com a missão de manter a hegemonia da equipe no Campeonato Gaúcho e de fazer o time chegar mais longe possível na Superliga 2014/2015.

“Acompanhei o Canoas nas duas temporadas em que joguei aqui no Brasil. Quando veio o convite, assinei na hora. Claro que ainda temos de entrosar mais e aprimorar nosso estilo de jogo. Mas é uma equipe que manteve a base e que tem grandes nomes para fazer uma ótima Superliga”, afirmou Rodrigo Quiroga.

O argentino, que em 2013 foi o melhor atacante do Campeonato Sul-Americano, tem como um dos pontos fortes o alcance de seu ataque, no caso 3,45m de altura (segundo dados da FIVB). No Canoas Vôlei, ele terá a companhia de atletas experientes como o também ponteiro Roberto Minuzzi e o líbero Jeffe, com quem irá compor a linha de passe do time gaúcho.

Outro jogador que deve ser anunciado em breve pelo Canoas Vôlei é o central Renatão, que estava disputando o Campeonato Paulista – divisão especial pelo Santo André. Com isso, o técnico Marcos Miranda tem praticamente todo o elenco fechado para a estreia do Campeonato Gaúcho, que ocorre no próximo sábado, às 19h, contra o Voleisul/Paquetá Esportes, no ginásio da Sociedade Ginástica, em Novo Hamburgo.

foto: Matheus Beck/Canoas Vôlei

Sada/Cruzeiro leva tricampeonato do Torneio de Irvine

O Sada/Cruzeiro fechou com ‘chave de ouro’ a intertemporada nos Estados Unidos e voltará para casa com mais um título. No último sábado, a equipe celeste venceu o anfitrião UC Irvine por 3 sets a 1, parciais de 23/25, 25/19, 25/19 e 31/29, finalizou a série de jogos invicto, garantindo o tricampeonato do Torneio de Irvine. A equipe mineira já havia vencido a competição em 2010 e 2011, nas duas vezes em que participou da disputa realizada no campus da Universidade da Califórnia.

“É um torneio que eu gosto de jogar e fico muito feliz em levar para casa mais esse troféu. Talvez não seja dos mais competitivos, mas usamos uma excelente estrutura, em um país bacana e somos muito bem atendidos aqui. Para nós é como se fosse uma pré-temporada muito diferenciada, antes das finais do Mineiro e Superliga. Tem muitas coisas que a gente aproveita. É a oportunidade de juntar mais o grupo, de se conhecer ainda mais. Treinamos muito, ficamos juntos, dividimos muita coisa. É um reforço em todos os sentidos para os torneios que vêm pela frente”, disse o levantador William.

Ao todo, o Sada/Cruzeiro realizou quatro partidas e solo norte-americano. Na estreia venceu o UC Irvine por 3 sets a 1, parciais de 23/25, 25/19, 25/15 e 25/16. Na sequência derrotou os chineses do Shangai Tang por 3 sets a 0, parciais de 25/19, 25/21 e 25/17. Antes da decisão, os comandados de Marcelo Mendez venceram novamente a equipe asiática por 3 sets a 0, parciais de 25/20, 25/13 e 31/29.

foto: UC Irvine/Divulgação

domingo, 28 de setembro de 2014

Diego Almeida acerta renovação com o Almería, da Espanha

Após o título da Copa do Rei, o central Diego Almeida acertou sua renovação de contrato com o Unicaja/Almería Voley para a temporada 2014/2015. O jogador de 2.04m, que teve como último clube do Brasil, o Kappesberg/Canoas, é considerado um dos principais atletas da equipe espanhola, que é a atual vice-campeã nacional, pois perdeu na decisão para o Voleibol Teruel.

“Enfim deu tudo certo na renovação e poderei dar sequência no bom trabalho realizado na última temporada. A recepção foi muito calorosa, o que motiva a todos para buscar o título nacional, que acabou escapando no ano passado”, disse o central Diego Almeida.

A estreia na Superliga Espanhola 2014/2015 será no dia 11 de outubro contra o Grau, fora de casa. Já na segunda rodada, o Unicaja/Almería Voley atua em seus domínios contra o Vecindario.

foto: Almería Voley/Divulgação

(Paulista) Sesi-SP ganha do São Bernardo nas quartas de final

Fechando a primeira rodada das quartas de final do Campeonato Paulista – divisão especial, o Sesi-SP venceu o São Bernardo por 3 sets a 0, parciais de 25/19, 25/18 e 25/15, no ginásio Adib Moyses Dib. Com o resultado, a equipe da capital só precisa de uma vitória na próxima sexta-feira, dia 3, às 18h30min, em Santo André, para alcançar as semifinais. Já o time do ABC precisará vencer para forçar um golden set.

Com o ponteiro Lucarelli de titular e o central Riad poupado, o Sesi-SP começou bem a partida, mas vacilando em alguns fundamentos, o que fez São Bernardo equilibrar o jogo. Na reta final da parcial, os comandados de Marcos Pacheco conseguiram encaixar uma boa sequência de viradas de bola e fecharam em 25 a 19. 

No segundo set, os visitantes abriram logo na primeira parada técnica 8 a 4. Com o central Rogério dando segurança nas bolas de meio e o ponteiro Lucarelli mostrando o porquê é um dos melhores da posição no mundo, o time paulistano fez 19 a 12 e teve tranquilidade para fechar a parcial em 25 a 18.

No terceiro set, com boa atuação coletiva, o Sesi-SP abriu cinco pontos de diferença no início: 10 a 5. Essa vantagem só aumentou com a equipe forçando bem o saque e com os erros do adversário: 17 a 10. O ritmo dos visitantes não diminuiu na parcial e cada ponto era disputado como se fosse o último, tanto que o duelo terminou com 25 a 15 para o clube paulistano.

foto: Lucas Dantas/Sesi-SP/Divulgação

(Paulista) Funvic/Taubaté supera Rio Claro e abre vantagem

Pelo primeiro jogo das quartas de final do Campeonato Paulista – divisão especial, a Funvic/Taubaté vence a ACBD/Rio Claro por 3 sets a 0, parciais de 25/21, 25/20 e 25/11, no ginásio Felipe Karam. Com o resultado, os comandados de Cezar Douglas precisam apenas de uma vitória simples na próxima sexta-feira, dia 3, às 20h, no ginásio do Abaeté, para chegar as semifinais.

Mesmo jogando na casa do adversário, a Funvic/Taubaté tomou as ações e durante toda a partida conseguiu ter um bom volume de jogo. O levantador Pedro foi destaque ao conseguir variar bastante as jogadas, dificultando a vida do bloqueio e da defesa adversária. Com poucos erros de contra-ataque e aproveitando alguns problemas da ACBD/Rio Claro, o time do Vale do Paraíba conseguiu administrar o confronto, sendo que no terceiro set, os donos da casa não viram a cor da bola ao perderem por 25 a 11.

Vale ressaltar que o duelo marcou as estreias do levantador Rapha e do ponteiro Lipe pela Funvic/Taubaté. Já o central Sidão e o líbero Felipe, que também estavam com a Seleção Brasileira, foram poupados, mas devem ficar à disposição para o restante da competição.

“O time se mostrou comprometido e jogou bem em todos os aspectos. O Pedro distribuiu bem o jogo e o Leozão atacou, bloqueou e defendeu. Já o Dante e o Thiago Sens foram consistentes no passe e o Diego fundamental na defesa”, elogiou o técnico Cezar Douglas.

foto: Jonas Barbetta/ Tuddo Comunicação

(Mineiro) Com atuação convincente, UFJF derrota Montes Claros

Depois de cinco derrotas no Campeonato Mineiro, a UFJF venceu Montes Claros por 3 sets a 1, parciais de 25/17, 25/23, 17/25 e 25/15, no ginásio da faculdade de educação física em Juiz de Fora. Com o primeiro resultado positivo na competição, a equipe do técnico Chiquita chegou aos quatro pontos e como não tem mais jogos pela fase classificatória espera a definição dos confrontos para as semifinais.

A UFJF começou a partida mostrando bom volume de jogo, tanto que chegaram a primeira parada técnica com 8 a 6 na frente. O ponteiro Sergio, principal nome do jogo, estava impossível na rede e no saque, tanto que ajudou a equipe da casa a vencer o primeiro set por 25 a 17. Na parcial seguinte, o time de Juiz de Fora seguiu dominando as ações em quadra, porém o duelo foi bastante disputado ponto a ponto, sendo que no final os comandados de Chiquita venceram por 25 a 23.

Querendo dar a volta por cima, Montes Claros voltou melhor para o quarto set e chegou a primeira parada técnica na frente: 8 a 6. A UFJF seguia forçando muito o saque, mas o desempenho caiu em relação as outras parciais. No final, o Pequi Atômico seguiu melhor durante todo o período e venceu por 25 a 17. No quarto set, o time de Juiz de Fora se reencontrou com quadra e logo mostrou quem estava na frente no placar. Com grande atuação do ponteiro Sergio, os donos da casa venceram com tranquilidade por 25 a 15.

“A recepção, o ataque e o contra-ataque funcionaram muito bem durante o jogo inteiro. Também tivemos um mérito grande no saque. Forçamos bem e conseguimos um bom resultado com isso. Nossa qualidade de jogo foi muito boa no primeiro set. No segundo caiu um pouco, porque começamos a arriscar demais. E no quarto set conseguimos dar uma dinâmica melhor em bloqueio e defesa”, disse o técnico Chiquita.

“Conseguimos manter um saque pesado e tivemos boa rodada de bola. Isso é muito importante para a autoconfiança do grupo”, afirmou o levantador Rodrigo.

Equipes:


UFJF:
Rodrigo, Bergamo, Manius, Sérgio, Ialisson. Tarcísio e Fábio Paes (líbero)
entraram: Xuxa, Alemão, Daivison e Victor Hugo
Técnico: Chiquita

Montes Claros: Rodriguinho, Edinho, Túlio, Polaco, Acácio, Salsa e Ezinho (líbero)
entraram: Índio, Léo, Ceará, Pedrão e Gian
Técnico: Carlos Schwanke

foto: UFJF/Divulgação