quinta-feira, 27 de julho de 2017

Copa São Paulo reunirá apenas três equipes e ocorrerá entre 1º e 5 de agosto

Considerada um aperitivo para o Campeonato Paulista, a Copa São Paulo terá poucos times na edição 2017. A tradicional disputa reunirá apenas três equipes: o Sesi-SP (campeão do ano passado e vice-campeão estadual em 2016), o São José dos Campos e o estreante Corinthians/Guarulhos. As partidas acontecerão entre 1º e 5 de agosto em formato de triangular.

O sistema de disputa prevê turno único com três confrontos e cada uma das equipes jogando uma vez em casa. Na primeira rodada, dia 1º de agosto, às 20h, São José dos Campos receberá em casa o Sesi-SP, jogo marcado para o ginásio do Sesi São José. No dia 3, às 19h30min, o Corinthians/Guarulhos enfrentará o São José dos Campos, no Ginásio da Ponte Grande, em Guarulhos. A disputa terminará no dia 5, às 12h30min, com o jogo entre Sesi-SP e Corinthians/Guarulhos, no ginásio do Sesi Santo André.

Curiosamente, enquanto a Copa São Paulo terá apenas três clubes na disputa, o Campeonato Paulista, previsto para a segunda metade de agosto contará com nove times (um grande avanço em relação aos anos anteriores). A maioria dos clubes resolveu não disputar o torneio para seguirem seus planejamentos de treinos, casos de Funvic/Taubaté, Climed/Atibaia, UM Itapetininga, Vôlei Ribeirão, Vôlei Renata e Super Vôlei/Santo André.

Confira a tabela:

01/08 (terça-feira)
20h - São José dos Campos x Sesi-SP, no ginásio Sesi - São José

03/08 (quinta-feira)
19h30min – Corinthians/Guarulhos x São José dos Campos, no ginásio Ponte Grande

05/08 (sábado)
12h30min – Sesi-SP x Corinthians/Guarulhos, no ginásio Sesi Santo André

foto: Divulgação

João Paulo Tavares cancela aposentadoria e vai defender o Vôlei Ribeirão

O Raízen/São Francisco Saúde/Vôlei Ribeirão segue se reforçando para a temporada 2017/2018. A novidade agora fica por conta do ponteiro João Paulo Tavares, que aos 34 anos retoma sua carreira duas temporadas após a aposentadoria para fazer parte do projeto idealizado pelo amigo Lipe. O campeão mundial em 2010 com a Seleção Brasileira já trabalha com o grupo há uma semana, mas ainda passará pelo processo de recuperação física antes de voltar aos jogos.

“O projeto me agradou muito. Conheço o Lipe há anos, fomos da mesma geração que defendeu a Seleção Brasileira infanto juvenil. Eu já havia encerrado a minha carreira, mas como aqui tenho muitos amigos, além do Lipe e do Pacheco (Marcos, técnico), optei por voltar”, declarou João Paulo Tavares, que tem ainda em seu currículo as conquistas de duas Ligas Mundiais, uma Copa dos Campeões e um Sul-Americano.

“Apesar de eu ter ficado dois anos fora do vôlei, a experiência não desapareceu. Se neste primeiro momento ainda estou buscando entrar em forma, posso ajudar com a conversa, no vestiário. O Willian e o Gabriel, que são os jogadores que atuam na mesma posição que a minha são jovens. Posso dar algumas dicas se eles precisarem”, comentou o ponteiro, que fez seu último jogo em março de 2015, pelo Campinas.

João Paulo Tavares teve passagens vitoriosas por vários clubes, como Cimed/Florianópolis, Panasonic Panthers, do Japão, e BCC-NEP Castellana Grotte, da Itália. Ele chega com contrato inicial de uma temporada, ou seja, para as disputas do Campeonato Paulista e da Superliga B.

foto: Divulgação/FollowX

Unicersumar conquista o ouro na 57º edição dos Jogos Universitários do Paraná

A decisão do voleibol na 57º edição dos Jogos Universitários do Paraná (JUPs) foi um dos destaques da competição, que aconteceu na cidade de Ponta Grossa. Unicersumar e UFPR fizeram um duelo emocionante que acabou com vitória da equipe de Maringá por 3 sets a 2, parciais de 24/26, 25/13, 21/25, 25/18 e 15/13.

“Todo o título é bem vindo, ainda mais quando se busca ir mais longe. Queremos representar muito bem o Paraná na fase nacional dos Jogos Universitários. Foi importante manter a hegemonia do voleibol universitário, pois somos bicampeões estaduais da competição. Estou muito feliz” afirmou o técnico Marcos Antunes.

Com o título, a Unicesumar confirmou presença nos Jogos Universitários Brasileiros, que ocorrem entre os dias 18 e 29 de outubro, em Goiânia. O Paraná está na terceira divisão e o objetivo é subir mais um degrau para quem em 2019 o Estado volte a disputar a elite.

foto: Marinna Protasiewytch

quarta-feira, 26 de julho de 2017

Xodós da torcida, Rodriguinho e Vini chegam a quinta temporada em Campinas

Entra ano, sai ano e uma cena se repete pelos lados do ginásio do Taquaral: Rodriguinho levanta e Vini ataca pelo meio. No Vôlei Renata, na temporada 2017/2018, não será diferente. Xodós da torcida e líderes dentro de quadra, o central e o levantador vão para o quinto ano no time campineiro e se tornarão os atletas com mais tempo de casa. O hoje coordenador técnico, André Heller, por exemplo, atuou quatro temporadas consecutivas como jogador e acabará ultrapassado pela dupla.

Vini chegou na temporada 2013/2014 e logo cativou a torcida com seus saques potentes, bloqueios e entrega nos jogos. Não bastasse o carinho e admiração dos torcedores, o central também acumula resultados expressivos. Ele fez parte da equipe que faturou a Copa São Paulo de 2014, depois conquistou a prata no Paulista, em 2013, e chegou em três semifinais e uma final de Superliga. 

“Estar tanto tempo no mesmo time é marcante, mas o que me enche mais de felicidade é poder fazer isto em uma equipe sólida, que toda temporada briga para ficar entre os melhores. Certamente, nestes quase seis anos, o momento mais inesquecível foi quando chegamos na final da Superliga, na temporada 2015/2016. Foi gratificante para mim, não só como jogador, mas também como parte do projeto. Foi a coroação de todo um trabalho”, comentou Vini. 

Nascido em Campinas, Rodriguinho atuou três temporadas seguidas, saiu e retornou para comandar o ataque campineiro em 2016. O levantador chegou em 2011e logo colocou o time na decisão do Campeonato Paulista, um dos momentos mais marcantes para ele.

“Logo na minha primeira temporada aqui, a segunda do projeto, chegamos na decisão do Paulista. Foi marcante, com certeza. A última temporada também foi bem inesquecível, minha melhor em Campinas até agora. Conseguimos estar entre os quatro melhores, a torcida jogou junto. Foi incrível”, acrescentou o levantador, que esteve em duas finais de Paulista e duas semifinais de Superliga. 

Pelo tempo de casa e, claro, experiência, Rodriguinho e Vini receberam a missão de serem os comandantes do Vôlei Renata dentro de quadra na temporada como capitão e vice, respectivamente. A dupla também terá um papel importante no auxilio aos jovens que subirão das categorias de base. 

“Eu e o Rodrigo temos a responsabilidade de sermos a comunicação entre os atletas com o restante da estrutura, seja com diretoria ou comissão técnica. Pelos objetivos que temos na temporada, esta união é determinante para sermos ainda mais fortes”, explicou Vini. 

foto: Vôlei Renata/Divulgação

Com novidades no grupo de jogadores, Botafogo faz teste antes da Taça Ouro

Treino, treino e mais treino. Essa tem sido a máxima do Botafogo que iniciou a temporada 2017/2018 com antecedência, acreditando no entrosamento e na força do grupo de jogadores para alcançar seus objetivos. De olho na Taça Ouro, que acontece entre os dias 11 e 13 de agosto, em General Severiano e dará ao campeão uma vaga na elite nacional, o Alvinegro realizar um amistoso contra a Seleção Brasileira Sub-23.

No teste, realizado na última quinta-feira, no ginásio Oscar Zelaya, o técnico Mauro Lima teve a oportunidade de observar todos os jogadores, inclusive o central Robinho (que disputará apenas a Taça Ouro pelo Botafogo, já que está fechado com o Sporting, de Portugal) e os ponteiros Willian Reffatti, que estava no Bento Vôlei/Isabela, e Thiago Aranha, ex-Copel Telecom/Maringá.

“Primeira vez que jogamos com o nosso time titular completo, tínhamos hoje uma avaliação também em cima do Reffatti e do Robinho com o Marcelinho e isso foi perfeito. Jogamos três sets com o time titular e vencemos dois (no total os times fizeram sete sets de 15 pontos cada), foi bom pra gente. Nossos reservas entraram aos poucos e tiveram mais de dificuldades, mas é normal. Foi uma tarde proveitosa o time e isso é o mais importante”, declarou o técnico Mauro Lima.

“Foi um jogo bom, do outro lado tinham os melhores jogadores dessa idade já vindo treinando a mais tempo e o jogo foi de igual pra igual. Estamos na reta final da preparação, o importante é estar todo mundo focado, em forma e sabendo da dificuldade que encontraremos no próximo mês. Estamos nos entrosando e fazendo tudo para chegar com nas melhores condições para a Taça Ouro”, declarou o levantador Marcelinho.

Quem também participou do teste foi o líbero Mário Jr., que faz sua pré-temporada com o Botafogo. Mesmo com o período de inscrições para a Taça Ouro encerradas, o clube carioca aguarda uma resposta da CBV sobre uma liberação para o atleta disputar a competição. Caso isso não ocorra, as apostas ficam em cima do jovem Filipinho, que foi titular da equipe na última Superliga B.

foto: Divulgação

Copel Telecom/Maringá anuncia mais dois reforços para a temporada 2017/2018

A diretoria do Copel Telecom/Maringá confirmou mais dois reforços para a temporada 2017/2018. São eles o central Johan, de 22 anos, que fez toda sua carreira no Sesi-SP, e o oposto Jean, de 29 anos, que recentemente vestiu a camisa do Falkenberg da Suécia. Com as novas contratações, o time paranaense chega a 15 atletas e praticamente define o elenco visando a Superliga, que começa em outubro.

“Estamos com o elenco definido, claro que sempre ficamos atentos ao mercado caso apareça uma boa oportunidade. Até o final da semana vamos confirmar apenas mais um levantador. Apostamos este ano em um time mais jovem em relação aos últimos anos, com atletas que possuem passagens pela seleção e querem mostrar o seu voleibol, com atletas experientes que vão dar o equilíbrio ao time. Estamos empolgados e esperamos fazer uma boa competição, alcançando primeiramente os playoffs”, explicou o supervisor da equipe, Junior Panza.

O central Johan terá sua primeira experiência em outro clube, já que iniciou na base do Sesi-SP e foi aproveitado no time profissional na sequência. Por outro lado, o oposto Jean apareceu com destaque no São José Vôlei, onde conquistou a Superliga B, e logo foi para o exterior, tendo atuado no Hapoel Mate-Asher, de Israel.

Os novos contratados já estão integrados ao elenco do Copel Telecom/Maringá. O time iniciou os treinamentos no último dia 17 e, na segunda semana, já intensificou os trabalhos visando primeiramente o condicionamento físico dos atletas. Os trabalhos táticos e técnicos em quadra devem iniciar com mais frequências a partir da quarta semana de trabalho.

foto: Rodrigo Araújo/Copel Telecom Maringá Vôlei

terça-feira, 25 de julho de 2017

Vôlei Ribeirão aprova três jovens em ‘peneira’ para o elenco profissional

Após uma peneira, que contou com mais de 200 candidatos no complexo esportivo Cava do Bosque e de passarem por um período de treinamentos com atletas profissionais, três jovens moradores de Ribeirão Preto foram confirmados como novos integrantes do elenco do time profissional do Raízen/São Francisco Saúde/Vôlei Ribeirão.

Na última segunda-feira, o oposto Marcelo, de 25 anos, o central João Meirelles, de 17 anos, e o líbero Pedro, de 18 anos, receberam a aprovação do técnico Marcos Pacheco e a camisa de treino das mãos do secretário de Esportes de Ribeirão Preto, Ricardo Aguiar. Os três assinarão contrato profissional pela primeira vez.

“Eu estava parado há sete anos. Na minha idade (25 anos) não se espera uma chance dessas", disse Marcelo. “Vou me dedicar muito. Já estou sentido uma melhora na parte física, porque fiquei muito tempo parado e só participava de jogos recreativos”, completou o oposto Marcelo.

“É minha maior chance. Vou jogar em um time profissional. Já tinha ficado feliz em passar na primeira fase. Quando ele [Marcos Pacheco, técnico] me chamou para conversar, fiquei tremendo, estou muito feliz”, falou o central João Meirelles, de 16 anos.

“Estava muito ansioso, a resposta de quem ficaria era para ser sexta-feira, depois passou para segunda-feira. Fiquei em casa imaginando esse momento. Cara, é o Marcos Pacheco, uma cara vitorioso! Só tenho a crescer e aprender com ele. Há quatro anos, quando ele foi para o Sesi-SP, eu compartilhei no Facebook. Vi que ele veio para Ribeirão e agora estou no time dele. É um cara de respeito, de história, é um sonho. Agora é treinar e treinar”, comemorou o líbero Pedro.

“Prometi a eles que vou trabalhar com disciplina e passar conhecimentos. A chance no time eles terão que trabalhar e merecer (...) Já havia feito para categorias de base. Foi uma experiência boa. A chance que esses meninos estão recebendo é inédita, agora depende deles”, disse Marcos Pacheco, que não descartou o aproveitamento de outros atletas que estiveram na seletiva.

Além de reforços para o time dentro de quadra, Marcos Pacheco ainda revelou um novo integrante para a comissão técnica. Gullit de Pádua, de 27 anos, que é formado em educação física, será responsável pelas estatísticas do time. Ele passou na peneira, mas o treinador percebeu potencial no esportista para integrar a comissão técnica.

foto: FL Piton/CCS

(Jogos Regionais) Sorocaba fica com o ouro na 8ª Região Esportiva

Aproveitando o fator casa, a equipe de Sorocaba faturou a medalha de ouro nos Jogos Regionais – 8ª região esportiva. Na decisão, o time sorocabano derrotou Santana de Parnaíba por 3 sets a 2, parciais de 25/21, 16/25, 21/25, 25/23 e 9/15, garantindo assim além do lugar mais alto do pódio uma vaga nos Jogos Abertos do Interior, que iniciam no final de outubro.

Na primeira fase, Sorocaba passou por Aluminio (2 a 0) e Araçoiaba (2 a 0). Nas quartas de final venceu Itaí por 3 sets a 0, parciais de 25/13, 25/12 e 25/16, enquanto na semifinal derrotou o bom time de Salto (que terminou com a medalha de bronze) por 3 sets a 0, parciais de 25/17, 27/25 e 25/19.

Os Jogos Abertos do Interior terão sua edição 2017 realizada em Sorocaba de 23 de outubro a 4 de novembro. Já estão classificados Avanhandava (campeã da 6ª região esportiva), Taubaté (campeão da 2ª região esportiva), Climed/Atibaia (campeão da 4ª região esportiva) e Sorocaba (campeã da 8ª região esportiva).

foto: Divulgação