segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Depois de oito anos, São Bernardo conquista o Campeonato Paulista Sub-21

Depois de oito anos, São Bernardo Vôlei voltou a sagrar-se campeão paulista juvenil. Desde a época de Isac e Renan, a equipe do ABC não conquistava esse importante título estadual, sendo que o último título foi o tricampeonato em 2008. Mostrando que segue apostando na base, nomes como Brasília, Vitão, Pernambuco, Guilherme, Babu e Poti se destacaram no time.

Após vencer o primeiro jogo da final contra o Sesi-SP, no ginásio Adib Moyses Dib, no último dia 29, por 3 sets a 0, parciais de 25/20, 25/23 e 27/25, o São Bernardo acabou perdendo na Vila Leopoldina por 3 sets a 0, parciais de 25/22, 25/20 e 25/17, o que levou a decisão para o golden set. O time do ABC não se intimidou e venceu a parcial decisiva por 19 a 25.

“Essa conquista significa trabalho, são doze anos que estou no voleibol. Meu segundo ano como técnico do juvenil e já campeão... é a lembrança de todos os técnicos que passaram pela minha vida”, disse emocionado o treinador Ricardo Murbach, que fez parte de comissões técnicas da equipe de São Bernardo desde a parceria com o Santander, em 2003.

“É a coroação de um ano de muito trabalho, momentos que ficam marcados na história de uma equipe que tem tanta tradição como o São Bernardo. Foi um ano de muito aprendizado. Esse título deixa um legado de trabalho, de mais trabalho e responsabilidade”, declarou o capitão Matheus, mais conhecido como Brasília.

Além da conquista do Campeonato Paulista Sub-21, o time de São Bernardo foi campeão da Copa SP Juvenil, dos Jogos Regionais e dos Jogos Abertos do Interior. Vale lembrar que a maioria desses jogadores vem sendo aproveitado por Douglas Chiarotti na Superliga 2016/2017.

foto: São Bernardo/Divulgação

São Paulo e Santo André terão seletivas no próximo final de semana

Na semana passada falamos sobre alguns clubes que anunciaram suas peneiras para a próxima temporada (confira o link aqui). Agora, o Super Vôlei/Santo André e a Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude de São Paulo confirmaram as datas para as seletivas masculinas para as categorias Sub-17, Sub-19 e Sub-21. 

O Super Vôlei/Santo André, uma das mais tradicionais equipes de São Paulo, fará sua peneira no dia 9 de dezembro, às 16h, no ginásio Pedro Dell’Antonia, na Rua São Pedro, 27. Serão avaliados atletas nascidos em 1997 e 1998 (Sub-21). Os interessados deverão comparecer com material de treino e documento de identidade. Vale lembrar que não haverá alojamento no local.

Já a Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude realizará seletiva para a formação das equipes Sub-17 (nascidos em 2000 e 2001) e Sub-19 (1999 e 2000), no Centro de Excelência Esportiva do Ibirapuera. As peneiras acontecerão nos dias 10 e 11 de dezembro, a partir das 13h, no ginásio do Ibirapuera, localizado na Rua Manuel da Nóbrega, 1361, no Paraíso. Os benefícios para os aprovados incluem moradia, alimentação e Bolsa Talento (para aqueles que preencham os requisitos do programa).

foto: Divulgação

Dante coloca PAOK no G-4 e segue em grande forma no voleibol grego

Contratado no início desta temporada, Dante chegou ao PAOK com a missão de fazer o time Greco brigar pelo título da Serie A1. Pela 7ª rodada do campeonato local, a equipe do ponteiro brasileiro venceu o Iraklis por 3 sets a 0, parciais de 25/14, 25/20 e 25/15, o que fez o clube assumir a 4ª colocação, com 14 pontos, quatro a menos que o líder Olympiakos (único invicto).

Dante foi o destaque da quinta vitória do PAOK na Serie A1, sendo o principal pontuador do confronto, com 14 acertos. O resultado apagou a péssima impressão deixada na rodada passada, quando a equipe foi derrotada, em casa, de virada, pelo Panathinaikos por 3 sets a 1, parciais de 26/24, 20/25, 19/25 e 18/25.

O PAOK volta a quadra no próximo sábado, quando viaja para Syros onde enfrentará o Foinikas. Vale lembrar que dos 12 clubes, apenas os quatro primeiros passam para a fase seguinte do Campeonato Grego.

foto: Paokvolley.org

domingo, 4 de dezembro de 2016

(Superliga) Sesi-SP joga muito e vence Funvic/Taubaté na Vila Leopoldina

No encerramento da 7ª rodada da Superliga 2016/2017, o Sesi-SP derrotou a Funvic/Taubaté por 3 sets a 0, parciais de 25/23, 25/18 e 25/18, no ginásio da Vila Leopoldina. Com o resultado, o time paulistano chegou aos 19 pontos e assumiu a vice-liderança, enquanto a equipe do Vale do Paraíba parou nos 14 pontos e aparece na 5ª colocação da tabela.

O Funvic Taubaté abriu o jogo com ponto em erro de saque do adversário. O Sesi-SP devolveu com Lucão. O placar seguiu equilibrado. No ace de Otávio, o time visitante fez 5 a 4. Aracaju devolveu o ponto de saque e foi a vez dos donos da casa assumirem o comando do marcador: 6 a 5. Com Lucarelli, o Tauabté chegou ao ponto de empate (8 a 8). A partida seguiu igual, com as equipes trocando pontos. O time do Vale do Paraíba teve um de vantagem em 12 a 11. No bloqueio, o Sesi-SP deixou tido igual em 15 pontos. Com Théo na saída de rede, o time da casa abriu dois (17 a 15) e Cezar Douglas pediu tempo. Em boa combinação de Raphael com Otávio, o Funvic Taubaté chegou novamente ao empate: 17 a 17. Na sequência foi a vez do time visitante passar a frente em 19 a 18. O Sesi-SP virou e quando fez 21/19 o adversário pediu tempo. No bloqueio de Lucão, o time da casa marcou 24 a 21 e, na sequência, fechou em 25 a 23.

Lucão conseguiu bom saque e o Sesi-SP fez 2 a 1 logo no começo do segundo set. O time da casa saiu na frente e, em boa passagem de Raphael pelo saque, o Funvic Taubaté chegou ao ponto de empate em 4 a 4 no bloqueio simples de Lucarelli. No erro de saque dos visitantes, os donos da casa colocaram um de vantagem: 8 a 7. No ace de Lucão, o Sesi-SP marcou 10 a 8. Depois de grande recuperação de bola de Lucas Lóh, com o pé, o Taubaté empatou em 11 a 11. Com ponto de bloqueio de Lóh, 13 a 12. No saque de Murilo, o Sesi-SP assumiu o comando do placar em 16/15. Quando fez 17 a 15, Cezar Douglas parou o jogo. Contando com erros do adversário, o Sesi-SP abriu três (20 a 17). O marcador foi a 22/18 e o treinador do Funvic Taubaté pediu mais um tempo. Em grande passagem de Douglas pelo saque, o Sesi-SP fechou em 25 a 18.

O Sesi-SP começou melhor o terceiro set e, com Lucão bem no saque, abriu 4 a 1. Cezar Douglas pediu tempo. O time da casa ainda fez 6 a 2 e seguiu melhor em quadra, marcando 9 a 4. Com Bruninho pontuando depois de bom saque de Lucão, o Sesi-SP fez 13 a 8. O Funvic Taubaté reduziu a diferença para 13 a 11 e Pacheco pediu tempo. No ponto de saque de Douglas, o Sesi-SP voltou a abrir (17 a 12) e foi a vez de Cezar Douglas parar o jogo. Contando com erros do time visitante, o Sesi-SP não enfrentou muitas dificuldades para abrir 21 a 14. Melhor em quadra, o Sesi-SP fechou o set em 25 a 18.

“Uma vitória em casa contra um time de grande rivalidade é sempre muito importante. Estamos em uma sequência muito forte de jogos, temos Sada Cruzeiro e Vôlei Brasil Kirin ainda pela frente, são os nossos principais adversários e começar com um resultado desse é muito bom. Muito importante para o nosso time estar entre os primeiros a partir de agora”, disse o ponteiro Douglas Souza, que também foi o maior pontuador desta partida, com 14 acertos.

“Nós entramos para essa rodada sabendo que era preciso buscar uma vitória por três pontos aqui. A partida mostrou um aspecto que viemos falando em sequência, principalmente no início dos sets, quando criamos oportunidades e não conseguimos concluir. Em momentos onde podemos abrir pontos, deixar o adversário sob pressão e não conseguimos pontuar", comentou o treinador Cezar Douglas.

O Sesi-SP volta a jogar no próximo sábado, às 14h10min, quando receberá o Sada/Cruzeiro, no ginásio da Vila Leopoldina. Já a Funvic/Taubaté pega o São Bernardo, na próxima quarta-feira, às 19h30min, no ginásio Adib Moyses Dib.

Equipes:

Sesi-SP: Bruninho, Théo, Lucão, Aracaju, Murilo, Douglas Souza e Serginho (líbero)
entrou: Alan
técnico: Marcos Pacheco

Funvic/Taubaté:
Raphael, Wallace, Éder, Otávio, Lucas Lóh e Lucarelli e Mario Jr. (líbero)
entraram: Mesa, Kaio, Gelinski, Japa e Matheus
técnico: Cezar Douglas

foto: Wander Roberto/Inovafoto/CBV

(Superliga) Lebes/Gedore/Canoas vence a primeira ao bater o Caramuru/Castro

Pela 7ª rodada da Superliga 2016/2017, o Lebes/Gedore/Canoas derrotou, de virada, o Caramuru/Castro por 3 sets a 1, parciais de 21/25, 25/20, 25/20 e 25/21, no ginásio La Salle. Com a primeira vitória na competição, o time gaúcho chegou aos seis pontos e agora aparece na 9ª colocação, enquanto a equipe paranaense segue na lanterna, com apenas um ponto ganho e sendo o único clube que ainda não venceu na competição.

Disposto a conquistar a primeira vitória na competição, o Lebes/Gedore/Canoas começou forte a partida e logo abriu 8 a 3. Entretanto, o time gaúcho errou demais na sequência, o que fez o Caramuru/Castro gostar da partida e virar o duelo e até se distanciar no placar: 11 a 15. Com destaque para o ponteiro Cris e o central Thales, os visitantes mantiveram a frente do placar: 18 a 22 e fecharam a parcial em 21 a 25.

O segundo set iniciou equilibrado, com as duas equipes apostando na força de seus saques: 8 a 8. Com dois bloqueios seguidos de Ialisson, os donos da casa abriram vantagem e fizeram 12 a 9 e no bom aproveitamento de ataque do oposto Alemão, o Lebes/Gedore/Canoas colocou 18 a 15 no placar. Aproveitando o embalo de boas defesas e contra-ataques, a equipe gaúcha fechou em 25 a 20.

Na terceira parcial, o Caramuru/Castro, que tinha como um de seus principais atacantes o ponteiro Edy Ney, bem que tentou fazer frente no início do set: 6 a 9, porém os donos da casa encostaram 12 a 13 e tomaram a dianteira no placar, com grande atuação de Alisson Melo. No ace de Giovanni, o Lebes/Gedore/Canoas abriu 18 a 16 e com muita concentração, os comandados de Marcelo Fronckowiak fecharam em 25 a 20.

O quarto set foi quase uma repetição da parcial anterior, com o Caramuru/Castro ficando na frente no início: 7 a 11, porém numa incrível sequência de saques de Giovanni, o placar virou para 16 a 11, o que desmontou qualquer poder de reação do adversário. Na largadinha de Alisson Melo, o placar era de 19 a 14 e com um saque para fora dos paranaenses, a vitória gaúcha acabou sendo de 21 a 25.

“Dedico esse prêmio a esse grupo que jogou junto do início ao fim, ao Rafa (Rafael de Deus, fisioterapeuta do Canoas) que foi fundamental na recuperação da minha lesão e, por todos acontecimentos com a tragédia com o vôo da Chapecoense, hoje dedico também às famílias dos envolvidos”, emocionou-se o central Giovanni.

“A gente sabia que tinha um pouco de risco porque eles (Canoas) tinham que ganhar e abusaram do poder de saque. Vieram com um saque muito forte, muito pesado e não conseguimos trabalhar nosso ataque. Mas, a equipe está evoluindo (...) Ainda que tenhamos feito dois jogos muito abaixo do esperado, contra Juiz de Fora e São Bernardo, o resto estava previsto no nosso planejamento”, ressaltou o técnico Fabio Sampaio.

“Vamos continuar treinando, aperfeiçoando as coisas em que estamos errando muito. Ainda tem muita coisa pela frente, temos muito a melhorar. Tomara que a primeira vitória venha o quanto antes para a gente prosseguir competição”, disse o ponteiro Bruno Araujo.

Na próxima quarta-feira, às 19h30min, o Lebes/Gedore/Canoas enfrenta o Copel Telecom/Maringá, no ginásio Chico Neto. No mesmo dia, às 20h, o Caramuru/Castro recebe o Minas Tênis Clube, no ginásio Padre José Pagnacco.

Equipes:

Lebes/Gedores/Canoas: Evandro, Alemão, Gabriel, Alison, Ialisson, Giovanni e Thales (líbero)
entraram: Composto, Thomaz, Felipe Hernandez, Maurício e Palotti
técnico: Marcelo Fronckowiak.

Caramuru/Castro: Gustavo, Cris, Bruno Araujo, Edy Ney, Thales, Maycon e Mendel (líbero)
entraram: Diego, Matheus, Edgar, Peron e Robinho
técnico: Fábio Sampaio

foto: Fernando Potrick/Gama

(Superliga) São Bernardo ganha do Copel Telecom/Maringá e ingressa no G-8

O São Bernardo venceu o Copel Telecom/Maringá por 3 sets a 1, parciais de 25/23, 25/22, 19/25 e 25/18, no ginásio Chico Neto, pela 7ª rodada da Superliga 2016/2017. Com o resultado, o time do ABC paulista chegou aos seis pontos e assumiu a 7ª posição, ingressando assim na zona de classificação para os playoffs, enquanto a equipe paranaense parou nos quatro pontos e caiu para o 11º lugar.

O primeiro set começou equilibrado, mas com as duas equipes errando demais, principalmente no saque: 8 a 8. O São Bernardo cresceu no bloqueio e conseguiu abrir vantagem no placar: 10 a 13, mas logo o Copel Telecom/Maringá, com destaque para o ponteiro Sergio Felix, deixou tudo igual e chegou a virar: 22 a 21, porém no final, os visitantes foram melhores e fecharam em 23 a 25.

No segundo set, o Copel Telecom/Maringá tenta buscar mais o jogo, porém errava demais, o que fazia o time do ABC paulista equilibrar o duelo: 9 a 8. Com o levantador Marlon utilizando bem seus principais atacantes, casos de Marcílio, Sergio Felix e Renato Hermely, os visitantes conseguiram uma boa vantagem no placar: 17 a 20. No final, mesmo com os donos da casa buscando uma reação, os comandados de Douglas Chiarotti fecharam em 22 a 25.

O Copel Telecom/Maringá sabia que o terceiro set era o tudo ou nada e começou a parcial soltando o braço no saque: 8 a 5. Essa vantagem foi se ampliando, ainda mais que os erros da equipe paranaense diminuíram em relação as parciais anteriores: 13 a 8. Com certa tranquilidade, os donos da casa administraram essa vantagem e no final fecharam em 25 a 19.

Quando se esperava que os paranaenses fossem com tudo no quarto set, o que se viu foi o São Bernardo voltando a mostrar um bom voleibol: 3 a 5. Mesmo não conseguindo abrir uma boa vantagem no placar, os visitantes sempre se mantiveram na frente: 10 a 11 e na hora que o Copel Telecom/Maringá igualou o marcador: 14 a 14, o time paulista começou a trabalhar no erro do adversário: 16 a 18. No final, a equipe do ABC, que tinha como destaque o central Wennder, foi melhor e fechou em 18 a 25.

"Estávamos em uma crescente muito boa antes da competição, fizemos alguns amistosos e o time vinha se portando muito bem, mas na Superliga tivemos jogos contra adversários muito difíceis no início e isso interrompeu a crescente da equipe, mesmo jogando bem alguns jogos. Agora temos que trabalhar e superar as dificuldades para conquistar as vitórias e atingir nosso objetivo inicial que é a classificação para a próxima fase", explicou o técnico Nutti. 

Na próxima quarta-feira, às 19h30min, o São Bernardo encara a Funvic/Taubaté, no ginásio Adib Moyses Dib, enquanto no mesmo dia e horário, o Copel Telecom/Maringá pega o Lebes/Gedore/Canoas, no ginásio Chico Neto.

Equipes:

Copel Telecom/Maringá: Pedro, Marcílio, Sergio, Renato Hermely, Aureliano, Mudo e Felipe (líbero)
entraram: Aranha, Elder, Guilherme Gentil, Michael e Ualas
técnico: Nutti

São Bernardo: Marlon, Gabriel, Madaloz, Babu, Ademar, Vini e Rafinha (líbero)
entraram: Matheus, Yago, Wallaf, Wennder e Pernambuco
técnico: Douglas Chiarotti

foto: Rodrigo Araujo/Copel Telecom/Maringá

sábado, 3 de dezembro de 2016

(Superliga) JF Vôlei bate o Minas Tênis Clube e chega a quinta vitória seguida

Pela 7ª rodada da Superliga 2016/2017, o JF Vôlei derrotou o Minas Tênis Clube por 3 sets a 0, parciais de 24/26, 25/27 e 20/25, na Arena Minas. Essa foi a quinta vitória consecutiva da equipe da Zona da Mata, que alcançou os 13 pontos e permanece na 6ª posição da tabela, enquanto o time de Belo Horizonte parou nos cinco pontos e caiu para a 10ª colocação.

O jogo foi muito disputado. Minas Tênis Clube e JF Vôlei fizeram um clássico mineiro bem equilibrado. No primeiro set, os times fizeram a torcida levantar na Arena, com vários lances bonitos e com o placar sempre parelho. Com o marcador em 17 a 17, cada lance era muito disputado e mesmo com os donos da casa não cometendo erros, os visitantes souberam se defender e venceram por 24 a 26.

O segundo set foi ainda mais equilibrado. O JF Vôlei chegou a abrir logo de cara 1 a 5, mas logo o Minas Tênis Clube equilibrou as ações e encostou no placar: 9 a 10. A partir daí, os clubes foram brigando ponto a ponto: 15 a 15 e no final, mesmo com os donos da casa conseguindo abrir vantagem: 20 a 18, os comandados de Henrique Furtado tiveram forças para virar e fechar em 25 a 27.

Como não poderia deixar de ser, o terceiro set foi também equilibrado e no início o JF Vôlei colocou 3 a 5 no placar. O Minas Tênis Clube seguiu pressionando, com destaque para o oposto Bisset, porém do outro lado da rede estava uma equipe equilibrada e com grande atuação do também oposto Renan (20 pontos na partida), conseguiu segurar o adversário e vencer por 20 a 25.

“O momento é fruto da dedicação de todas as esferas do nosso time, dentro e fora de quadra. A forma coletiva como estamos jogando mostra que estamos no caminho certo. Temos errado pouco e conseguido ser agressivos. O desafio é muito grande, porque os adversários são muito capacitados e a competição é longa. Mas estamos chegando bem preparados para cada jogo, adaptando-nos às características dos adversários. Ainda tem muito caminho pela frente, mas estamos de parabéns pelo que fizemos até agora”, disse o técnico Henrique Furtado.

“Estou muito feliz. Até pouco tempo atrás eu assistia a esses jogos pela TV, e hoje tenho a oportunidade de estar aqui jogando. O time vem em uma evolução gradual. Temos crescido muito e o entrosamento também tem melhorado. É continuar trabalhando, sempre com os pés no chão. Todos temos muita consciência disso”, declarou o central Bruno Amorim.

“O Juiz de Fora vem embalado de quatro vitórias, e conseguiu aqui a quinta. A gente vem de três derrotas seguidas, e sentimos na obrigação de vencer esse jogo. Só que fomos surpreendidos pela boa qualidade técnica do Juiz de Fora. Temos que analisar o que aconteceu e treinar para corrigir a falhas”, analisou o treinador Nery Tambeiro.

Na próxima quarta-feira, às 19h30min, o JF Vôlei encara o Bento Vôlei/Isabela, no ginásio da UFJF. No mesmo dia, às 20h, o Minas Tênis Clube enfrenta o Caramuru/Castro, no ginásio Padre José Pagnacco.

Equipes:

Minas Tênis Clube: Gelinski, Mão, Bruno, Vanole, Flávio, Abouba e Rogerinho (líbero)
entraram: Carísio, Samuel, Mascarenhas, Honorato, Bisset, Matheus e Felipe
técnico Nery Tambeiro

JF Vôlei: Rodrigo, Renan, Bruno, Raphael, Felipi Rammé, Rômulo e Fábio Paes (líbero)
entraram: Dragon e Juan Mendes
técnico: Henrique Furtado

foto: Orlando Bento/MTC

(Superliga) Sada/Cruzeiro segue imbatível e derrota Bento Vôlei/Isabela no RS

Mesmo jogando no ginásio municipal de Bento Gonçalves, o Sada/Cruzeiro impôs seu jogo e venceu o Bento Vôlei/Isabela por 3 sets a 0, parciais de 25/14, 27/25 e 25/18, pela 7ª rodada da Superliga 2016/2017. Com o resultado, o time mineiro segue invicto e com 100% de aproveitamento, mantendo a liderança, com 21 pontos, enquanto a equipe gaúcha parou nos seis pontos e permanece na 7ª posição.

O Sada/Cruzeiro saiu em vantagem e logo abriu 4 a 1. O time visitante colocou o dobro de pontos em 8 a 4 e o técnico do Bento Vôlei/Isabela, Paulão, pediu tempo. A equipe gaúcha ainda contou com erros do adversário e o treinador parou o jogo novamente em 12 a 5. Com Léo pela entrada de rede, o Sada marcou novamente o dobo de pontos: 16/8. No ace de Simón, o time cruzeirense fez 20 a 10. Sem enfrentar dificuldades, o Sada/Cruzeiro fechou em 25 a 14.

O Bento Vôlei/Isabela saiu na frente no segundo set e fez 2 a 0. A parcial teve equilíbrio e, na largadinha de Gabriel, o time da casa fez 6 a 5. Contando com erros do Sada/Cruzeiro, o Bento chegou a 11 a 8. No erro de saque do time cruzeirense, os donos da casa marcaram 17 a 13. Com Clinty, o Bento Vôlei/Isabela manteve os quatro de vantagem (19 a 15). No ace de Simón, o time cruzeirense reduziu a diferença para dois: 21 a 19. O placar ficou ainda mais equilibrado em 22 a 21. Com ponto de bloqueio de Simón, o Sada empatou: 24 a 24. E, no final, com ace de Evandro, virada no set: 27 a 25. 

A terceira parcial também começou com equilíbrio, com o empate em 4 a 4. O placar esteve igual novamente em 6 a 6. No bloqueio simples de Filipe, o Sada Cruzeiro abriu dois de vantagem (9 a 7). Com Filipe bem no saque, o time cruzeirense fez 12 a 8. No ponto de saque de Simón, o Sada chegou a 18 a 12 e Paulão pediu tempo. Em um set mais parecido com o primeiro, a equipe minera teve boa vantagem em 22 a 16. E, no ace de Léo, 25 a 18.

“Nós trabalhamos muito todos os dias em quadra e acho que estamos fazendo um grande trabalho. Estamos jogando bem, jogando como uma família. E o nosso objetivo é seguir trabalhando forte, dando o nosso melhor para fazer sempre boas atuações para os nossos fãs e torcedores”, contou o central Simon, que teve 82% de aproveitamento no ataque e três aces marcados na partida, sendo o maior pontuador do confronto com 14 acertos.

“Não era o que esperávamos, tivemos altos e baixos, a parte alta foi o que combinamos. Vamos aparar as arestas, tivemos bons sets, agora vamos pegar o que tivemos de melhor e buscar aperfeiçoar para enfrentar os concorrentes diretos”, citou o técnico Paulão.

“Sabíamos que seriam quatro jogos bem complicados. A postura da equipe foi boa em alguns momentos, mas ainda falta um pouco em momentos decisivos. Mas, apesar das derrotas, conseguimos fazer um bom nível. Agora é descansar um pouco, já que temos uma sequência de confrontos diretos, que nos interessam muito”, concluiu o levantador Sandro.

Na próxima quarta-feira, às 19h, o Sada/Cruzeiro encara o Montes Claros, no ginásio Tancredo Neves. No mesmo dia, às 19h30min, o Bento Vôlei/Isabela pega o JF Vôlei, no ginásio da UFJF.

Equipes:

Bento Vôlei/Isabela: Sandro, Bergamo, Zé Ricardo, Michel, Clinty, Gabriel e Daniel (líbero)
entraram: Dante, Rivoli, Vagner, Deivid e Tarcísio
técnico: Paulão

Sada/Cruzeiro: William, Alan, Isac, Simón, Filipe, Léo e Serginho (líbero)
entraram: Fernando Cachopa e Evandro
técnico: Marcelo Mendez

foto: Enio Bianchetti